Xantina - Informações

A xantina é um medicamento utilizado para gerenciar disfunções hepáticas não complicadas em combinação com ácido orótico. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Xantina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Xantina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Xantina:

  • Nome: Xantina
  • Nome em Inglês: Xanthine
  • Nome Genérico:
  • Tipo: Experimental
  • Fórmula Química: C5H4N4O2

Informações Avançadas:

  • Nome químico: Xantina
  • Fórmula molecular: C5H4N4O2
  • Peso molecular: 152.11 g/mol
  • Classe terapêutica: Broncodilatador
  • Mecanismo de ação: Inibição da enzima fosfodiesterase e antagonismo dos receptores de adenosina
  • Forma de administração: Oral, intravenosa

Xantina - História, Descoberta e Origem

A xantina é um composto químico orgânico que pertence ao grupo das purinas. Ela é encontrada em diversas substâncias naturais, como por exemplo, em algumas plantas e em tecidos animais. A história da xantina começa no século XIX, quando foi isolada pela primeira vez a partir de uma substância extraída do urato de sódio, um sal presente na urina de animais. Foi então que o químico alemão, Wilhelm Gmelin, deu o nome "xantina" a essa substância. A xantina é um composto branco e cristalino, que pode ser facilmente solúvel em água quente, mas é pouco solúvel em água fria. Ela é um estimulante natural do sistema nervoso central, e por isso, é comumente encontrada em bebidas energéticas e suplementos alimentares. Além disso, a xantina também tem ação diurética, o que significa que ela estimula a eliminação de líquidos do organismo. A principal fonte de xantina na natureza é o café, que possui uma alta concentração dessa substância. Outras fontes incluem o chá, o cacau, o guaraná e o mate. Além disso, a xantina também pode ser encontrada em tecidos animais, como por exemplo, no músculo e no fígado. A xantina é um importante intermediário na síntese de diversas substâncias no organismo, como a cafeína e a teobromina. Ela também é usada na indústria farmacêutica, sendo um componente essencial em medicamentos para o tratamento de doenças respiratórias, como a asma e a bronquite. Em resumo, a xantina é um composto químico com propriedades estimulantes e diuréticas, que pode ser encontrada em diversas fontes naturais. Seu uso é bastante diversificado, tanto na indústria farmacêutica quanto na alimentícia. Sua descoberta e estudo ao longo dos anos contribuíram para a compreensão de seu papel no organismo e para o desenvolvimento de novas aplicações e produtos.

Indicações de uso - Xantina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Xantina:

  • Combate a fadiga e cansaço físico
  • Ajuda na melhora da performance esportiva
  • Estimula a queima de gordura
  • Auxilia no tratamento de asma e bronquite
  • Pode aumentar a concentração e foco

Efeitos Colaterais - Xantina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Xantina

  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Dor abdominal
  • Perda de apetite
  • Insônia
  • Agitação
  • Irritabilidade
  • Palpitações
  • Taquicardia
  • Arritmia cardíaca
  • Aumento da pressão arterial
  • Alterações no ritmo respiratório
  • Tremores
  • Suor excessivo
  • Rubor facial
  • Visão turva
  • Confusão mental

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Xantina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Xantina?

  • Gravidez e amamentação;
  • Hipersensibilidade ao princípio ativo ou a qualquer um dos excipientes;
  • Doença hepática grave;
  • Doença renal grave;
  • Úlcera péptica;
  • Arritmias cardíacas;
  • Glaucoma de ângulo fechado;
  • Doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);
  • Hipertireoidismo;
  • Uso concomitante com inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) e outros medicamentos que aumentam os níveis de xantina no sangue.

Como Usar Xantina

A xantina pode ser usada de várias maneiras, dependendo do seu objetivo. Aqui estão algumas sugestões de como usar a xantina: 1. Como estimulante: A xantina é um estimulante do sistema nervoso central, por isso pode ser usada para aumentar o estado de alerta e reduzir a fadiga. Você pode consumir a xantina em forma de suplemento ou através de chás, café, ou bebidas energéticas que contenham cafeína, teobromina ou teofilina. 2. Como tratamento para doenças respiratórias: A teofilina, uma forma de xantina, é usada para tratar condições respiratórias como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Ela pode ser administrada na forma de comprimidos, cápsulas ou injeções, de acordo com a prescrição médica. 3. Como vasodilatador: A xantina pode ser usada para aumentar o fluxo sanguíneo e melhorar a circulação. Isso pode ser útil para tratar condições como doença vascular periférica. Você pode encontrar cremes tópicos contendo xantina para aplicação na pele. Sempre consulte um profissional de saúde antes de utilizar qualquer forma de xantina, pois o uso indevido ou em excesso pode causar efeitos colaterais indesejados.

Média de Preço do Xantina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Xantina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 50,00
  • EUA: $15,00
  • Euro: €10,00

Os preços do Xantina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Xantina?

A xantina é um medicamento utilizado para gerenciar disfunções hepáticas não complicadas em combinação com ácido orótico.

As informações do Xantina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese