Tositumomabe - Informações

O Tositumomab é um anticorpo monoclonal anti-CD20 usado para tratar o linfoma não-Hodgkin de células B por meio de um isótopo radioativo conjugado. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Tositumomabe, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Tositumomabe

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Tositumomabe:

  • Nome: Tositumomabe
  • Nome em Inglês: Tositumomab
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: 143859.7 Da

Informações Avançadas:

  • Nome químico: Tositumomab
  • Formula molecular: C6462H10002N1722O2016S42
  • Peso molecular: 146.59 kiloDaltons
  • Classe terapêutica: Radiofármaco
  • Mecanismo da ação: Agente de ligação radioativa
  • Forma de administração: Injeção intravenosa

Tositumomabe - História, Descoberta e Origem

Tositumomab é um anticorpo monoclonal utilizado no tratamento de certos tipos de câncer, como o linfoma não-Hodgkin. Ele foi desenvolvido pela empresa farmacêutica Biogen Idec e aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos em 2003. A história do tositumomab remonta ao final dos anos 80, quando os cientistas da Biogen Idec começaram a pesquisar e desenvolver anticorpos monoclonais para o tratamento do câncer. Os anticorpos monoclonais são proteínas produzidas em laboratório que podem se ligar a antígenos específicos encontrados em células cancerígenas, ativando o sistema imunológico para atacar e destruir essas células. Após anos de pesquisa e testes em laboratório, os cientistas da Biogen Idec descobriram que o tositumomab era capaz de se ligar a um antígeno específico encontrado em células de linfoma não-Hodgkin. Esse antígeno é conhecido como CD20 e está presente em cerca de 90% dos casos de linfoma não-Hodgkin. Com base nessa descoberta, a Biogen Idec iniciou os testes clínicos em humanos para avaliar a eficácia e segurança do tositumomab como tratamento para o linfoma não-Hodgkin. Os resultados dos testes foram promissores, demonstrando que o tositumomab era capaz de destruir as células cancerígenas sem causar danos significativos às células saudáveis. Em 2003, a FDA aprovou o tositumomab para uso em pacientes com linfoma não-Hodgkin recorrente ou refratário, ou seja, que não respondiam ao tratamento convencional. O medicamento foi comercializado sob o nome de marca Bexxar e se tornou uma opção importante de tratamento para pacientes com essa doença. Desde então, o tositumomab tem sido utilizado em combinação com outros medicamentos ou isoladamente como tratamento de primeira linha para o linfoma não-Hodgkin. Ele também está sendo estudado para o tratamento de outros tipos de câncer, como o linfoma de células B crônico e a leucemia linfocítica crônica. Em resumo, o tositumomab é um importante medicamento no tratamento do linfoma não-Hodgkin e sua descoberta e aprovação são resultados de anos de pesquisa e desenvolvimento da Biogen Idec. Ele continua sendo uma opção de tratamento promissora para pacientes com essa doença e pode ter potencial para tratar outras formas de câncer no futuro.

Indicações de uso - Tositumomabe

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Tositumomabe:

  • Tratamento do linfoma não-Hodgkin folicular em pacientes refratários a outros tratamentos;
  • Indicado para pacientes que já passaram por pelo menos dois tratamentos anteriores sem sucesso;
  • Pode ser utilizado em combinação com outros medicamentos para aumentar sua eficácia;
  • Age diretamente nas células cancerígenas, destruindo-as e impedindo seu crescimento;
  • É administrado por via intravenosa, geralmente em um hospital ou clínica;
  • Pode causar alguns efeitos colaterais, como náuseas, vômitos, fadiga e queda de cabelo;
  • Deve ser utilizado com cautela em pacientes com problemas cardíacos, pois pode causar problemas no ritmo cardíaco;
  • Requer acompanhamento médico e exames frequentes para monitorar sua eficácia e possíveis efeitos colaterais;
  • Pode ser utilizado em doses únicas ou em ciclos de tratamento, dependendo do caso do paciente;
  • Possui alta taxa de resposta, sendo eficaz em cerca de 80% dos casos de linfoma não-Hodgkin folicular;

Efeitos Colaterais - Tositumomabe

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Tositumomabe

  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Vômitos
  • Diarreia
  • Fadiga
  • Febre
  • Calafrios
  • Tontura
  • Perda de apetite
  • Aumento do risco de infecções
  • Hematomas ou sangramentos anormais
  • Reações alérgicas
  • Alterações na pressão arterial
  • Trombose venosa profunda
  • Insuficiência cardíaca
  • Problemas pulmonares

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Tositumomabe não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Tositumomabe?

  • Gravidez
  • Lactação
  • Hipofosfatemia
  • Insuficiência renal
  • Hipersensibilidade ao tositumomabe ou a qualquer um dos componentes da fórmula

Como Usar Tositumomabe

Tositumomab é um anticorpo monoclonal radiomarcado que é usado no tratamento de linfoma não-Hodgkin. Ele é administrado por via intravenosa e é direcionado a um antígeno específico encontrado nas células cancerosas. O tositumomab liga-se a essas células, permitindo que o radioisótopo ligado ao anticorpo possa destruir as células cancerosas por meio da radiação que emite. O medicamento é usado em combinação com a terapia de ablação de iodo radioativo, em que a dose terapêutica de iodo radioativo é administrada após a infusão de tositumomab. Isso permite que o radioisótopo atinja especificamente as células cancerosas, minimizando os danos às células saudáveis. Antes de receber tositumomab, os pacientes são cuidadosamente avaliados para garantir que estejam aptos a receber o tratamento. Geralmente, o medicamento é administrado em um ambiente hospitalar ou clínico especializado, onde a equipe médica pode monitorar de perto a resposta do paciente ao tratamento e gerenciar possíveis efeitos colaterais. É importante mencionar que o tositumomab é prescrito apenas por médicos especializados em oncologia e que a administração do medicamento é realizada por profissionais de saúde treinados devido aos riscos associados à radiação.

Média de Preço do Tositumomabe - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Tositumomabe em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 8.000,00
  • EUA: $ 10.000,00
  • Euro: € 9.000,00

Os preços do Tositumomabe podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Tositumomabe?

O Tositumomab é um anticorpo monoclonal anti-CD20 usado para tratar o linfoma não-Hodgkin de células B por meio de um isótopo radioativo conjugado.

As informações do Tositumomabe são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese