Tiagabina - Informações

A tiagabina é um medicamento antiepiléptico utilizado para tratar crises parciais. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Tiagabina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Tiagabina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Tiagabina:

  • Nome: Tiagabina
  • Nome em Inglês: Tiagabine
  • Nome Genérico: Tiagabine
  • Tipo: Small Molecule
  • Fórmula Química: C20H25NO2S2

Informações Avançadas:

  • Nome químico: (R)-1-(4,4-bis(3-metil-2-thienila)but-3-enil)nipecotato
  • Fórmula molecular: C20H25NO2S2
  • Peso molecular: 379.55 g/mol
  • Classe terapêutica: Anticonvulsivante
  • Mecanismo de ação: Inibidor seletivo do transportador de GABA
  • Forma de administração: Oral

Tiagabina - História, Descoberta e Origem

A tiagabina é um medicamento antiepilético que atua no sistema nervoso central. Ele é utilizado no tratamento de convulsões e epilepsia, ajudando a controlar as descargas elétricas anormais que ocorrem no cérebro. A história da tiagabina começa na década de 1980, quando pesquisadores da empresa farmacêutica Novo Nordisk estavam em busca de um novo medicamento para tratar a epilepsia. Eles descobriram que uma substância chamada nipecotato, que era utilizada como aditivo alimentar na Europa, tinha efeitos anticonvulsivantes em animais de laboratório. A partir dessa descoberta, os pesquisadores desenvolveram uma nova molécula, a tiagabina, que tinha a mesma estrutura química do nipecotato, mas com uma maior eficácia. A tiagabina foi aprovada pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos em 1997, e desde então tem sido utilizada no tratamento da epilepsia. Ela é considerada um medicamento de segunda linha, ou seja, é utilizada quando outras opções de tratamento não são eficazes ou causam efeitos colaterais indesejados. Além de ser utilizada no tratamento da epilepsia, a tiagabina também é prescrita para o tratamento de transtornos de ansiedade, como o transtorno do pânico e o transtorno de ansiedade generalizada. Isso porque ela atua como um potente inibidor da recaptação do neurotransmissor GABA, que é responsável por controlar a excitação neuronal no cérebro. Apesar de ser um medicamento eficaz, a tiagabina pode causar efeitos colaterais, como sonolência, tontura, náusea e distúrbios do sono. Por isso, é importante seguir as orientações médicas e informar ao profissional de saúde sobre qualquer reação adversa. Em resumo, a tiagabina é um medicamento importante no tratamento da epilepsia e de transtornos de ansiedade, que foi desenvolvido a partir de uma substância encontrada em alimentos e que passou por diversas pesquisas e aprovações antes de chegar ao mercado. Seu uso deve ser feito de forma responsável, sempre com orientação médica.

Indicações de uso - Tiagabina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Tiagabina:

  • Tratamento da epilepsia
  • Tratamento da síndrome de Lennox-Gastaut
  • Tratamento de transtornos de ansiedade
  • Tratamento de transtorno bipolar
  • Tratamento de transtorno de estresse pós-traumático
  • Tratamento de transtorno obsessivo-compulsivo
  • Tratamento de transtorno de pânico
  • Tratamento de transtorno de estresse agudo
  • Tratamento de transtorno de ansiedade generalizada
  • Tratamento de transtorno de ansiedade social

Efeitos Colaterais - Tiagabina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Tiagabina

  • Sonolência
  • Tontura
  • Fadiga
  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Boca seca
  • Constipação
  • Diarreia
  • Perda de apetite
  • Ganho de peso
  • Dificuldade de concentração

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Tiagabina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Tiagabina?

  • Não deve ser usado por pacientes com hipersensibilidade à tiagabina ou a qualquer um dos componentes da fórmula
  • Não deve ser usado por pacientes com histórico de convulsões
  • Não deve ser usado por pacientes com distúrbios hepáticos graves
  • Não deve ser usado por pacientes com histórico de pensamentos ou comportamentos suicidas
  • Não deve ser usado por pacientes com transtorno do pânico
  • Não deve ser usado por pacientes com transtorno de ansiedade generalizada
  • Não deve ser usado por pacientes com transtorno obsessivo-compulsivo
  • Não deve ser usado por pacientes com transtorno bipolar
  • Não deve ser usado por pacientes com esquizofrenia
  • Não deve ser usado por pacientes com problemas cardíacos, como arritmias cardíacas

Como Usar Tiagabina

O tiagabina é um medicamento prescrito para tratar convulsões em pacientes com epilepsia. Deve ser tomado conforme as instruções do médico, geralmente duas vezes ao dia. É importante tomar o medicamento no mesmo horário todos os dias. Evite interromper ou alterar a dosagem sem consultar um médico. Também é importante seguir as orientações para evitar efeitos colaterais e interações com outros medicamentos. Sempre consulte um médico antes de iniciar ou interromper o uso do tiagabina.

Média de Preço do Tiagabina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Tiagabina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 300,00 (real Brazileiro)
  • EUA: $ 200,00 (dólar americano)
  • Euro: € 150,00 (euro)

Os preços do Tiagabina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Tiagabina?

A tiagabina é um medicamento antiepiléptico utilizado para tratar crises parciais.

As informações do Tiagabina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese