Moricizina - Informações

Moricizine é um antiarrítmico usado para tratar arritmias. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Moricizina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Moricizina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Moricizina:

  • Nome: Moricizina
  • Nome em Inglês: Moricizine
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C22H25N3O4S

Informações Avançadas:

  • Nome químico: Moricizine
  • Formula molecular: C21H27NO3
  • Peso molecular: 341.443 g/mol
  • Classe terapêutica: Antiarrítmico de classe 1
  • Mecanismo de ação: Bloqueador do canal de sódio dependente de voltagem
  • Forma de administração: Oral

Moricizina - História, Descoberta e Origem

Moricizina é um medicamento utilizado no tratamento de doenças cardiovasculares, como a angina de peito e a insuficiência cardíaca. Ele pertence à classe dos antiarrítmicos, que são substâncias que atuam no controle dos batimentos cardíacos.

A história da moricizina começa na década de 1960, quando foi descoberta por pesquisadores japoneses. Inicialmente, ela era utilizada apenas no tratamento de arritmias cardíacas, mas com o passar dos anos, seus efeitos benéficos no tratamento de outras doenças cardiovasculares foram sendo descobertos.

A moricizina age no organismo inibindo a entrada de íons sódio nas células do coração, o que ajuda a regular os batimentos cardíacos e a prevenir arritmias. Além disso, ela também possui propriedades vasodilatadoras, que ajudam a relaxar os vasos sanguíneos e a melhorar a circulação sanguínea.

Atualmente, a moricizina é comercializada em diversos países, como o Japão, China, Coreia do Sul e alguns países da Europa. No Brasil, o medicamento ainda não tem registro na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e por isso não é disponibilizado para uso.

Apesar de ser um medicamento eficaz no tratamento de doenças cardiovasculares, a moricizina pode causar alguns efeitos colaterais, como náuseas, vômitos, tonturas e alterações na pressão arterial. Por isso, seu uso deve ser sempre acompanhado por um médico e a dosagem deve ser rigorosamente seguida.

Em resumo, a moricizina é um medicamento importante no tratamento de doenças do coração e tem origem na Ásia. Seus efeitos benéficos no controle dos batimentos cardíacos e na melhoria da circulação sanguínea fazem dela uma opção eficaz para pacientes com doenças cardiovasculares, mas é importante que seu uso seja feito com acompanhamento médico e seguindo as orientações de dosagem.

Indicações de uso - Moricizina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Moricizina:

  • Medicamento indicado para o tratamento de arritmias cardíacas;
  • Pode ser utilizado para tratar taquicardia, fibrilação atrial e flutter atrial;
  • Ajuda a controlar os batimentos cardíacos irregulares e a manter um ritmo cardíaco normal;
  • Também pode ser prescrito para prevenir a ocorrência de certos tipos de arritmias após cirurgias cardíacas;
  • Pode ser usado em pacientes com insuficiência cardíaca para melhorar a função do coração;
  • É um medicamento de uso oral, geralmente prescrito em comprimidos de 200mg;
  • Deve ser utilizado sob orientação médica e seu uso deve ser acompanhado regularmente;
  • Pode causar efeitos colaterais, como náuseas, tontura e cansaço;
  • Não deve ser utilizado por pacientes alérgicos a seus componentes ou com problemas graves de fígado ou rins;
  • É importante informar ao médico sobre outros medicamentos em uso antes de iniciar o tratamento com moricizina.

Efeitos Colaterais - Moricizina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Moricizina

  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Tontura
  • Vômito
  • Diarreia
  • Dor abdominal
  • Insônia
  • Ansiedade
  • Confusão mental
  • Alterações no humor
  • Taquicardia
  • Palpitações
  • Falta de ar
  • Pressão alta
  • Visão turva
  • Alterações na pele (coceira, rash)

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Moricizina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Moricizina?

  • Não deve ser utilizado por pacientes com hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos componentes da fórmula;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com histórico de reações alérgicas graves, como anafilaxia, ao uso de moricizina ou outros medicamentos que contenham a mesma substância ativa;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com problemas cardíacos graves, como insuficiência cardíaca, angina instável ou arritmias graves;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com problemas renais graves, como insuficiência renal;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com problemas hepáticos graves, como cirrose hepática;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com histórico de distúrbios psiquiátricos, como depressão, psicose ou transtornos de ansiedade;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com glaucoma de ângulo fechado;
  • Não deve ser utilizado por pacientes com problemas de tireoide não controlados;
  • Não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou em período de amamentação;
  • Deve ser utilizado com cautela por pacientes idosos, pois podem ser mais sensíveis aos efeitos colaterais da moricizina;
  • Deve ser utilizado com cautela por pacientes com histórico de abuso de álcool ou drogas, pois a moricizina pode aumentar os efeitos dessas substâncias;
  • Deve ser utilizado com cautela por pacientes com diabetes, pois a moricizina pode alterar os níveis de açúcar no sangue;
  • Deve ser utilizado com cautela por pacientes com problemas de coagulação sanguínea, pois a moricizina pode aumentar o risco de sangramentos;
  • Deve ser evitado o consumo de bebidas alcoólicas durante o tratamento com moricizina;
  • Não deve ser utilizado concomitantemente com outros medicamentos que possam causar interações, como antidepressivos, anti-histamínicos e medicamentos para pressão alta.

Como Usar Moricizina

A moricizina é um medicamento antiarrítmico que é usado no tratamento de certos tipos de batimentos cardíacos irregulares, como a fibrilação atrial e a taquicardia ventricular. Ele funciona bloqueando os canais de sódio nas células cardíacas, o que ajuda a regularizar o ritmo cardíaco. A moricizina é geralmente administrada por via oral na forma de comprimidos ou cápsulas. A dosagem e a frequência de administração dependem da condição do paciente e da recomendação do médico. É importante seguir rigorosamente as instruções do médico e não interromper o tratamento sem consultá-lo. É importante ressaltar que a moricizina pode ter efeitos colaterais e interações com outros medicamentos, por isso sempre deve ser usada sob supervisão médica. Além disso, o médico também pode solicitar exames de sangue regulares para monitorar os níveis do medicamento e a função hepática. Em resumo, a moricizina é administrada por via oral e seu uso é recomendado no tratamento de certos distúrbios do ritmo cardíaco, sempre sob orientação médica e com monitoramento adequado.

Média de Preço do Moricizina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Moricizina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 15,00
  • EUA: $10,00
  • Euro: €8,00

Os preços do Moricizina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Moricizina?

Moricizine é um antiarrítmico usado para tratar arritmias.

As informações do Moricizina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese