Metildopa - Informações

A metildopa é um agonista alfa-2 adrenérgico de ação central utilizado para controlar a hipertensão sozinho ou em combinação com hidroclorotiazida, e para tratar crises hipertensivas. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Metildopa, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Metildopa

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Metildopa:

  • Nome: Metildopa
  • Nome em Inglês: Methyldopa
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C10H13NO4

Informações Avançadas:

  • Nome químico: 3-hydroxy-alpha-methyl-L-tyrosine
  • Formula molecular: C10H13NO4
  • Peso molecular: 211.22 g/mol
  • Classe terapêutica: Anti-hipertensivo
  • Mecanismo da ação: Agonista alfa-2 adrenérgico central
  • Forma de administração: Oral

Metildopa - História, Descoberta e Origem

Metildopa é um medicamento utilizado no tratamento da hipertensão arterial. Ele pertence à classe dos anti-hipertensivos e é um dos mais antigos medicamentos disponíveis para o tratamento da pressão alta.

A história do metildopa começou em 1910, quando o químico alemão Hermann Emil Fischer sintetizou o ácido 3,4-dihidroxi-fenilalanina (DOPA). No entanto, a sua aplicação terapêutica só foi descoberta em 1938, quando o médico sueco Arvid Carlsson demonstrou que a DOPA era um precursor da dopamina, um neurotransmissor importante na regulação da pressão arterial.

Em 1957, o químico norte-americano Robert B. Woodward e sua equipe sintetizaram a metildopa, um análogo da DOPA, com o objetivo de encontrar um medicamento para o tratamento da hipertensão arterial. Em 1962, o medicamento foi aprovado pelo Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos para uso clínico.

A metildopa age como um agonista dos receptores alfa-2-adrenérgicos, bloqueando os sinais nervosos que causam a constrição dos vasos sanguíneos e, consequentemente, a elevação da pressão arterial. Além disso, ela também inibe a produção de noradrenalina, um hormônio que também está envolvido no controle da pressão arterial.

Por ser um medicamento de ação prolongada, a metildopa deve ser tomada apenas uma vez ao dia, o que facilita a adesão ao tratamento. Além disso, ele é considerado seguro para uso em gestantes e lactantes, sendo muitas vezes a primeira escolha para o tratamento da hipertensão durante a gravidez.

Apesar de ser um medicamento eficaz, a metildopa pode causar efeitos colaterais, como sonolência, tonturas, náuseas, vômitos e reações alérgicas. Por isso, é importante seguir as instruções médicas e informar o profissional de saúde sobre qualquer sintoma indesejado durante o tratamento.

Em resumo, a metildopa é um medicamento antigo, mas ainda muito utilizado no tratamento da hipertensão arterial. Sua descoberta e desenvolvimento foram frutos de décadas de pesquisa e têm sido fundamentais para o controle da pressão alta e a prevenção de suas complicações.

Indicações de uso - Metildopa

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Metildopa:

  • Medicamento utilizado para tratar hipertensão arterial
  • Pode ser utilizado durante a gravidez para controlar a pressão alta em gestantes
  • Também pode ser indicado para o tratamento da pré-eclâmpsia, uma condição que pode ocorrer durante a gravidez
  • Pode ser utilizado em pacientes com doenças renais ou cardíacas que possuem pressão alta
  • É um medicamento seguro e eficaz para o tratamento da hipertensão em idosos
  • Pode ser utilizado em combinação com outros medicamentos para controlar a pressão arterial
  • É um medicamento de baixo custo e amplamente disponível
  • Deve ser utilizado sob prescrição e supervisão médica
  • Pode causar efeitos colaterais, como tontura, náusea e sonolência
  • Não deve ser utilizado por pacientes com alergia à metildopa ou com histórico de doenças hepáticas

Efeitos Colaterais - Metildopa

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Metildopa

  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Vômito
  • Dor abdominal
  • Diarréia
  • Tontura
  • Fadiga
  • Insônia
  • Sonolência
  • Boca seca
  • Alterações no paladar
  • Sensação de fraqueza
  • Diminuição da libido
  • Impotência sexual
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Confusão mental
  • Alterações na pressão arterial
  • Reações alérgicas
  • Problemas no fígado
  • Problemas nos rins
  • Problemas no sangue
  • Problemas no coração
  • Problemas no sistema nervoso

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Metildopa não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Metildopa?

  • Não deve ser utilizado por indivíduos com hipersensibilidade conhecida à metildopa ou a qualquer um dos componentes da fórmula;
  • Não deve ser utilizado em pacientes com doença hepática ativa ou com histórico de doença hepática induzida por metildopa;
  • Pacientes com histórico de depressão ou outras doenças psiquiátricas devem ser monitorados de perto durante o uso de metildopa;
  • Não deve ser utilizado em pacientes com feocromocitoma não tratado ou não controlado;
  • Pacientes com histórico de trombocitopenia induzida por metildopa devem evitar o uso do medicamento;
  • Deve ser utilizado com precaução em pacientes com histórico de doença cardíaca, doença renal, asma ou doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);
  • Não deve ser utilizado durante a gravidez, a menos que seja absolutamente necessário;
  • Não deve ser utilizado durante a amamentação, pois pode ser excretado no leite materno e causar efeitos adversos no bebê;
  • Pode interagir com outros medicamentos, incluindo antidepressivos, anticoagulantes, anti-hipertensivos e medicamentos para o diabetes, por isso é importante informar ao médico sobre todos os medicamentos em uso antes de iniciar o tratamento com metildopa.

Como Usar Metildopa

A metildopa é um medicamento utilizado para tratar a pressão alta. Geralmente, é administrada por via oral em forma de comprimidos. É importante seguir rigorosamente as instruções do médico e a bula do medicamento. A dosagem e frequência de administração variam de acordo com a condição de saúde do paciente, por isso é essencial seguir as recomendações médicas. Além disso, é fundamental informar ao médico sobre qualquer outro medicamento que esteja tomando, para evitar interações medicamentosas. É importante também manter um acompanhamento médico regular durante o uso da metildopa para monitorar a eficácia e possíveis efeitos colaterais.

Média de Preço do Metildopa - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Metildopa em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil - R$ 20,00
  • EUA - $10,00
  • Euro - €8,00

Os preços do Metildopa podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Metildopa?

A metildopa é um agonista alfa-2 adrenérgico de ação central utilizado para controlar a hipertensão sozinho ou em combinação com hidroclorotiazida, e para tratar crises hipertensivas.

As informações do Metildopa são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese