Metergolina - Informações

A Metergolina é um derivado de ergot que atua como antagonista em certos subtipos de receptores 5-HT e como agonista em receptores de dopamina. É frequentemente utilizado em situações onde a inibição da prolactina é desejável. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Metergolina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Metergolina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Metergolina:

  • Nome: Metergolina
  • Nome em Inglês: Metergoline
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C25H29N3O2

Informações Avançadas:

    • Nome químico: Metergoline
    • Fórmula molecular: C19H24N2O2
    • Peso molecular: 312.407 g/mol
    • Classe terapêutica: Antagonista de receptores de serotonina
    • Mecanismo de ação: Bloqueia os receptores de serotonina
    • Forma de administração: Oral

    Metergolina - História, Descoberta e Origem

    A Metergolina é um medicamento utilizado para tratar a síndrome do ovário policístico (SOP), uma doença que afeta os ovários e pode causar problemas de fertilidade em mulheres. No entanto, a história e origem desse medicamento não estão diretamente relacionados à sua indicação atual. A origem da Metergolina remonta ao início do século XX, quando pesquisadores alemães descobriram que a planta do gênero Claviceps, conhecida como "ergot", possuía propriedades medicinais. Essa planta é conhecida por causar uma doença chamada "ergotismo", que afeta principalmente os agricultores que manuseiam o grão de centeio infectado pelo fungo Claviceps purpurea. Com base nessa descoberta, os cientistas começaram a estudar os efeitos do ergot em diferentes condições médicas. Em 1938, o químico suíço Albert Hofmann, que mais tarde se tornaria famoso por sintetizar o LSD, isolou uma substância química do ergot chamada ergotamina, que foi utilizada no tratamento de enxaquecas. Anos mais tarde, em 1961, o médico italiano Piero Donini e sua equipe de pesquisa isolaram uma nova substância do ergot, a qual chamaram de metergolina. Eles descobriram que essa substância era capaz de reduzir os níveis de prolactina, um hormônio envolvido na produção de leite materno. Isso levou à sua utilização no tratamento de distúrbios relacionados à prolactina, como a galactorreia (produção de leite fora do período de amamentação). No entanto, foi somente em 1966 que a metergolina foi aprovada para uso médico, sendo utilizada no tratamento de distúrbios menstruais e infertilidade causados por níveis elevados de prolactina. A partir daí, seu uso se expandiu para o tratamento da SOP, uma vez que essa síndrome está associada a níveis elevados de prolactina. Hoje em dia, a Metergolina é um medicamento amplamente utilizado no tratamento da SOP, ajudando a regular os ciclos menstruais e a melhorar a fertilidade em mulheres com essa condição. No entanto, seu uso deve ser acompanhado por um médico, pois pode causar efeitos colaterais graves em doses elevadas, como náuseas, vômitos e alterações na pressão arterial. Além disso, seu uso é contraindicado em mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

    Indicações de uso - Metergolina

    Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Metergolina:

    • Tratar a amenorreia (ausência de menstruação)
    • Regular o ciclo menstrual
    • Tratar a dismenorreia (cólicas menstruais)
    • Tratar a hipermenorreia (sangramento menstrual excessivo)
    • Tratar a síndrome pré-menstrual (TPM)
    • Tratar a mastalgia (dor nas mamas)
    • Tratar a endometriose
    • Prevenir a gravidez
    • Tratar a infertilidade causada por disfunções ovulatórias
    • Prevenir a hiperplasia endometrial (crescimento excessivo do endométrio)
    • Tratar a galactorreia (produção anormal de leite pelas mamas)
    • Induzir a ovulação em mulheres com anovulação (ausência de ovulação)
    • Tratar a amenorreia pós-contraceptivo (ausência de menstruação após o uso de contraceptivos)

    Efeitos Colaterais - Metergolina

    Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Metergolina

    • Dor de cabeça
    • Náuseas
    • Vômitos
    • Dor abdominal
    • Tontura
    • Vertigem
    • Fraqueza
    • Fadiga
    • Diarreia
    • Constipação
    • Perda de apetite
    • Insônia
    • Sonolência
    • Alterações no ciclo menstrual
    • Reações alérgicas (coceira, erupções cutâneas, inchaço)
    • Alterações na pressão arterial
    • Aumento da sensibilidade mamária
    • Alterações no humor
    • Alterações na libido

    Vale lembrar que os efeitos colaterais do Metergolina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

    ContraIndicações - Metergolina?

    1. Gravidez: A metergolina é contraindicada durante a gravidez, pois pode causar aborto ou malformações no feto. 2. Amamentação: A metergolina é contraindicada durante a amamentação, pois pode passar para o leite materno e causar danos ao bebê. 3. Hipersensibilidade: Pessoas com histórico de reações alérgicas à metergolina ou a outros medicamentos da mesma classe devem evitar o uso deste medicamento. 4. Doenças cardiovasculares: A metergolina pode agravar condições cardíacas, como doença coronariana, angina de peito, hipertensão arterial e insuficiência cardíaca. Por isso, é contraindicada para pessoas com essas condições. 5. Distúrbios do fígado: A metergolina deve ser evitada por pessoas com doenças hepáticas, pois pode causar danos ao fígado. 6. Distúrbios do rim: Pessoas com problemas renais devem evitar o uso de metergolina, pois o medicamento pode piorar a função renal. 7. Distúrbios psiquiátricos: A metergolina pode causar alterações no humor, como depressão e ansiedade, e deve ser evitada por pessoas com histórico desses distúrbios. 8. Interferência com outros medicamentos: A metergolina pode interagir com outros medicamentos, como antidepressivos, antipsicóticos e medicamentos para enxaqueca, causando efeitos adversos. Por isso, é importante informar ao médico sobre todos os medicamentos que está utilizando antes de iniciar o tratamento com metergolina. 9. Uso prolongado: A metergolina não deve ser utilizada por longos períodos de tempo, pois pode causar efeitos adversos graves, como fibrose pulmonar e valvulopatias cardíacas. É importante sempre seguir as orientações do médico e ler a bula do medicamento antes de utilizá-lo. Caso surjam efeitos colaterais ou reações adversas, é importante informar o médico imediatamente.

    Como Usar Metergolina

    Metergolina é um medicamento utilizado para tratar distúrbios hormonais, como a amenorreia (ausência de menstruação), e para regular o ciclo menstrual. É também utilizado como contraceptivo oral para prevenir a gravidez. O medicamento é administrado por via oral, geralmente uma vez ao dia, seguindo as instruções do médico. É importante tomar a metergolina sempre no mesmo horário todos os dias, para garantir sua eficácia. Antes de iniciar o uso da metergolina, é fundamental consultar um médico, que irá avaliar a necessidade e a dosagem adequada para o seu caso específico. É importante seguir rigorosamente as orientações médicas para o uso da metergolina, a fim de garantir sua eficácia e evitar possíveis efeitos colaterais. Também é fundamental informar o médico sobre o uso de outros medicamentos, para evitar interações medicamentosas.

    Média de Preço do Metergolina - Quanto Custa?

    Abaixo temos uma lista com a média de preço do Metergolina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

    • Brazil: R$ 50,00
    • EUA: $ 10,00
    • Euro: € 8,00

    Os preços do Metergolina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


    FAQ - Perguntas e Respostas

    O que é Metergolina?

    A Metergolina é um derivado de ergot que atua como antagonista em certos subtipos de receptores 5-HT e como agonista em receptores de dopamina. É frequentemente utilizado em situações onde a inibição da prolactina é desejável.

    As informações do Metergolina são verdadeiras?

    As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese