Levocetirizina - Informações

A Levocetirizina é um antagonista do receptor H1 usado para tratar sintomas associados à rinite alérgica crônica e casos não complicados de urticária idiopática crônica. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Levocetirizina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Levocetirizina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Levocetirizina:

  • Nome: Levocetirizina
  • Nome em Inglês: Levocetirizine
  • Nome Genérico: Levocetirizine
  • Tipo: Small Molecule
  • Fórmula Química: C21H25ClN2O3

Informações Avançadas:

  • Nome Químico: levocetirizine
  • Fórmula Molecular: C21H25ClN2O3
  • Peso Molecular: 388.89 g/mol
  • Classe Terapêutica: Antihistamínico
  • Mecanismo de Ação: Antagonista dos receptores de histamina
  • Forma de Administração: Oral

Levocetirizina - História, Descoberta e Origem

Levocetirizina é um medicamento antialérgico de segunda geração, que atua como antagonista dos receptores de histamina H1. Ele é utilizado no tratamento de sintomas de alergias, como rinite alérgica, urticária e conjuntivite alérgica.

A história da Levocetirizina começa na década de 1980, quando a empresa farmacêutica francesa UCB Pharma iniciou estudos para desenvolver um medicamento antialérgico que fosse mais seguro e eficaz que os antialérgicos de primeira geração, que costumavam causar sonolência e outros efeitos colaterais.

Após anos de pesquisa, a Levocetirizina foi lançada no mercado em 1995, sob o nome comercial de Xyzal. Ela é uma versão levógira (L) do medicamento cetirizina, que é composto por uma mistura de moléculas levógiras (L) e dextrógiras (D). Acredita-se que a molécula levógira da Levocetirizina seja mais ativa e cause menos efeitos colaterais que a molécula dextrógira.

Desde então, a Levocetirizina tem se mostrado eficaz no tratamento de sintomas alérgicos, com um perfil de segurança melhor que a cetirizina. Ela é considerada um medicamento de segunda geração, juntamente com outros antialérgicos como a loratadina e a fexofenadina, que possuem menos efeitos colaterais que os de primeira geração.

Além de ser utilizada para tratar alergias, a Levocetirizina também tem sido estudada para o tratamento de outras condições, como a dermatite atópica e a asma. Seu mecanismo de ação envolve a inibição da liberação de histamina, que é a principal responsável pelos sintomas alérgicos, como coceira, espirros e coriza.

Hoje, a Levocetirizina é comercializada em diversos países, incluindo o Brasil, sob diferentes nomes comerciais, como Xyzal, Elina, Glaritus, entre outros. É importante ressaltar que esse medicamento deve ser utilizado apenas sob prescrição médica e pode causar efeitos colaterais, como sonolência, boca seca e dor de cabeça. Portanto, é essencial seguir as orientações do médico e informá-lo sobre o uso de outros medicamentos ou condições de saúde antes de iniciar o tratamento com Levocetirizina.

Indicações de uso - Levocetirizina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Levocetirizina:

  • Para tratar sintomas de alergias, como espirros, coriza, coceira e vermelhidão na pele
  • Indicado para alergias sazonais, como rinite alérgica e conjuntivite alérgica
  • Também pode ser usado para alergias crônicas, como urticária e dermatite atópica
  • Pode ser utilizado por adultos e crianças acima de 6 anos de idade
  • Atua bloqueando a ação da histamina, substância responsável pelos sintomas alérgicos
  • Alivia os sintomas em cerca de 30 minutos após a administração
  • Pode ser encontrado em comprimidos e xaropes
  • Deve ser utilizado sob prescrição médica e seguindo as orientações de dosagem
  • Pode causar efeitos colaterais, como sonolência, dor de cabeça e boca seca
  • Não deve ser utilizado por pessoas com insuficiência renal grave ou alergia aos componentes da fórmula

Efeitos Colaterais - Levocetirizina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Levocetirizina

  • Dor de cabeça
  • Fadiga
  • Boca seca
  • Náusea
  • Dor de estômago
  • Diarreia
  • Sonolência
  • Aumento do apetite
  • Dor nas costas
  • Tontura

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Levocetirizina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Levocetirizina?

  • Não deve ser utilizado por pacientes com hipersensibilidade à Levocetirizina ou a qualquer outro componente da fórmula
  • Pacientes com insuficiência renal grave devem ter cuidado ao utilizar a Levocetirizina
  • Pacientes com história de epilepsia ou convulsões devem ter cautela ao utilizar a Levocetirizina
  • Não é recomendado o uso em crianças menores de 6 anos
  • Não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou lactantes sem orientação médica
  • Pacientes com problemas no fígado devem ter cuidado ao utilizar a Levocetirizina
  • Pode causar sonolência e diminuir a capacidade de reação, portanto, é recomendado evitar atividades que exijam atenção durante o uso do medicamento
  • Não deve ser utilizado juntamente com álcool ou outros medicamentos que causem sonolência
  • Pacientes com glaucoma devem ter cautela ao utilizar a Levocetirizina, pois pode aumentar a pressão intraocular
  • Pode causar efeitos colaterais como dor de cabeça, boca seca, náusea, fadiga e dor abdominal

Como Usar Levocetirizina

A levocetirizina é um medicamento antialérgico de uso oral. Normalmente é recomendado tomar 5 mg por dia, podendo ser tomado com ou sem alimentos. É essencial seguir as instruções do médico ou as indicações da bula do medicamento. Evite o consumo de álcool enquanto estiver utilizando levocetirizina, pois pode aumentar os efeitos colaterais. Se tiver dúvidas sobre como usar o medicamento, consulte um médico ou farmacêutico.

Média de Preço do Levocetirizina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Levocetirizina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 30,00
  • EUA: $15,00
  • Euro: €12,00

Os preços do Levocetirizina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Levocetirizina?

A Levocetirizina é um antagonista do receptor H1 usado para tratar sintomas associados à rinite alérgica crônica e casos não complicados de urticária idiopática crônica.

As informações do Levocetirizina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese