Levetiracetam - Informações

O Levetiracetam é um agente anticonvulsivante novo utilizado como medicação adjuvante para o tratamento de crises parciais, mioclônicas e tônico-clônicas generalizadas em pacientes com epilepsia. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Levetiracetam, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Levetiracetam

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Levetiracetam:

  • Nome: Levetiracetam
  • Nome em Inglês: Levetiracetam
  • Nome Genérico: Levetiracetam
  • Tipo: Small Molecule
  • Fórmula Química: C8H14N2O2

Informações Avançadas:

  • Nome químico: (S)-alpha-ethyl-2-oxo-pyrrolidine acetamide
  • Fórmula molecular: C8H14N2O2
  • Peso molecular: 170.21 g/mol
  • Classe terapêutica: Antiepiléptico
  • Mecanismo da ação: Desconhecido
  • Forma de administração: Oral

Levetiracetam - História, Descoberta e Origem

Levetiracetam é um medicamento anticonvulsivante que é usado para tratar convulsões em adultos e crianças. É vendido sob a marca Keppra e é frequentemente usado em combinação com outros medicamentos anticonvulsivantes.

A história do levetiracetam começa em 1990, quando foi descoberto por um grupo de cientistas da UCB Pharma, uma empresa farmacêutica belga. Eles estavam procurando por um novo medicamento anticonvulsivante que fosse mais eficaz e seguro do que os medicamentos existentes no mercado na época.

Os cientistas descobriram que o levetiracetam era capaz de prevenir convulsões em modelos animais de epilepsia sem causar efeitos colaterais significativos. Isso foi uma grande descoberta, pois muitos dos medicamentos anticonvulsivantes existentes na época tinham efeitos colaterais graves, como sonolência e problemas cognitivos.

Após a descoberta, os cientistas realizaram vários estudos clínicos em humanos para testar a eficácia e a segurança do levetiracetam. Os resultados foram promissores e, em 1999, o medicamento foi aprovado pelo FDA nos Estados Unidos para o tratamento de convulsões em adultos.

Desde então, o levetiracetam tem sido amplamente utilizado no tratamento de convulsões em adultos e crianças. Foi aprovado para uso em crianças em 2006 e tem sido uma opção popular para o tratamento de convulsões em crianças com epilepsia.

Embora o mecanismo exato de ação do levetiracetam ainda não seja totalmente compreendido, os cientistas acreditam que ele age inibindo a liberação de glutamato, um neurotransmissor excitatório que desempenha um papel importante nas convulsões. Ele também pode ter efeitos sobre outros neurotransmissores no cérebro, como o GABA, que é responsável por controlar a atividade neuronal.

Atualmente, existem várias formas de levetiracetam disponíveis, incluindo comprimidos, comprimidos de liberação prolongada, solução oral e injeção intravenosa. Além de ser usado para tratar convulsões, o levetiracetam também pode ser usado para tratar outras condições, como transtorno do espectro autista e transtornos de ansiedade.

Em geral, o levetiracetam é considerado um medicamento seguro e eficaz para o tratamento de convulsões. No entanto, como acontece com todos os medicamentos, pode causar efeitos colaterais em algumas pessoas. Os efeitos colaterais mais comuns incluem sonolência, tontura, fadiga e irritabilidade.

Em resumo, o levetiracetam é um medicamento importante e amplamente utilizado no tratamento de convulsões em adultos e crianças. Sua descoberta foi um grande avanço no tratamento da epilepsia e continua sendo uma opção valiosa para aqueles que sofrem de convulsões.

Indicações de uso - Levetiracetam

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Levetiracetam:

  • Tratamento de epilepsia;
  • Controle de convulsões;
  • Prevenção de crises de epilepsia;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Lennox-Gastaut;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de West;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Dravet;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Rett;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Landau-Kleffner;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;
  • Tratamento de convulsões em pacientes com síndrome de Doose;

Efeitos Colaterais - Levetiracetam

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Levetiracetam

  • Dor de cabeça
  • Sonolência
  • Fadiga
  • Tontura
  • Perda de apetite
  • Náusea
  • Diarreia
  • Insônia
  • Irritabilidade

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Levetiracetam não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Levetiracetam?

  • Reação alérgica ao levetiracetam ou a qualquer um dos componentes da fórmula
  • Problemas hepáticos graves ou doença hepática ativa
  • Problemas renais graves ou doença renal ativa
  • Hipersensibilidade ao pirrolidona ou a qualquer outro composto pirrolidona
  • Gravidez ou amamentação
  • Uso concomitante com álcool ou drogas depressoras do sistema nervoso central
  • Histórico de pensamentos ou comportamentos suicidas
  • Uso concomitante com medicamentos que afetam os níveis de ácido úrico no sangue
  • Uso concomitante com medicamentos que afetam a função hepática ou renal

Como Usar Levetiracetam

O levetiracetam é um medicamento antiepiléptico que deve ser tomado exatamente como prescrito pelo médico. Geralmente, deve ser tomado por via oral, com ou sem comida, conforme indicado. É importante seguir as instruções do médico em relação à dose e à frequência de administração do medicamento. Não interrompa o uso do levetiracetam sem orientação médica e não exceda a dose prescrita. Se tiver dúvidas sobre como usar o levetiracetam, consulte o seu médico ou farmacêutico.

Média de Preço do Levetiracetam - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Levetiracetam em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 60,00
  • EUA: $15.00
  • Euro: €12.00

Os preços do Levetiracetam podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Levetiracetam?

O Levetiracetam é um agente anticonvulsivante novo utilizado como medicação adjuvante para o tratamento de crises parciais, mioclônicas e tônico-clônicas generalizadas em pacientes com epilepsia.

As informações do Levetiracetam são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese