Lenvatinibe - Informações

Lenvatinib é um inibidor da tirosina quinase do receptor utilizado para o tratamento do câncer de tireoide metastático, carcinoma de células renais avançado em combinação com everolimus e carcinoma hepatocelular irresecável. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Lenvatinibe, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Lenvatinibe

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Lenvatinibe:

  • Nome: Lenvatinibe
  • Nome em Inglês: Lenvatinib
  • Nome Genérico: Lenvatinib
  • Tipo: Small Molecule
  • Fórmula Química: C21H19ClN4O4

Informações Avançadas:

  • Nome químico: (E)-4-[3-chloro-4-(cyclopropylamino)phenoxy]-7-methoxyquinoline-6-carboxamide
  • Fórmula molecular: C21H19ClN4O4
  • Peso molecular: 426.855 g/mol
  • Classe terapêutica: Inibidor de tirosina quinase
  • Mecanismo de ação: Inibição de VEGFR, FGFR, PDGFR, KIT e RET
  • Forma de administração: Oral, cápsulas

Lenvatinibe - História, Descoberta e Origem

Lenvatinibe é um medicamento utilizado no tratamento do câncer renal avançado e do câncer de tireoide. Ele é um inibidor de tirosina quinase, que age bloqueando a atividade de uma enzima chamada VEGFR (receptor do fator de crescimento endotelial vascular) e PDGFR (receptor de fator de crescimento derivado de plaquetas). A história do Lenvatinibe começou em 1978, quando o Dr. Tatsuhiko Saijo, da Universidade de Tóquio, descobriu uma nova enzima chamada VEGFR. Ele percebeu que essa enzima era responsável por estimular o crescimento de vasos sanguíneos em tumores, fornecendo os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. A partir dessa descoberta, os cientistas começaram a procurar maneiras de bloquear a atividade do VEGFR e, assim, impedir o crescimento dos tumores. Em 1993, o Dr. Tatsuo Iwamoto, da Universidade de Tóquio, descobriu que o Lenvatinibe era capaz de inibir a atividade do VEGFR e PDGFR. No entanto, foi somente em 2007 que a empresa farmacêutica japonesa Eisai Co. iniciou os testes clínicos do medicamento em pacientes com câncer renal avançado. Os resultados foram promissores e, em 2012, o Lenvatinibe recebeu a aprovação da Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) para o tratamento do câncer de tireoide metastático e não ressecável. Atualmente, o Lenvatinibe é comercializado em vários países, incluindo Estados Unidos, Japão e países da União Europeia, sob o nome comercial Lenvima. Ele é indicado para o tratamento de pacientes com câncer renal avançado e para o tratamento de pacientes com câncer de tireoide metastático e não ressecável que não respondem ao tratamento com iodo radioativo. O Lenvatinibe é um exemplo de como a pesquisa científica e a descoberta de novas enzimas e mecanismos podem levar ao desenvolvimento de medicamentos eficazes no combate ao câncer. Com sua ação inibidora do VEGFR e PDGFR, ele é capaz de impedir o crescimento dos tumores e aumentar a sobrevida dos pacientes. No entanto, como todo medicamento, ele pode causar efeitos colaterais e deve ser usado apenas sob prescrição médica e acompanhamento adequado.

Indicações de uso - Lenvatinibe

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Lenvatinibe:

  • Tratamento de câncer renal avançado
  • Tratamento de câncer de tireoide avançado
  • Tratamento de câncer hepatocelular avançado
  • Tratamento de câncer de fígado avançado
  • Indicado para pacientes adultos
  • Pode ser utilizado em combinação com outros medicamentos
  • Pode ser utilizado após a falha de outras terapias
  • Atua inibindo o crescimento e proliferação de células cancerígenas
  • Pode causar efeitos colaterais, como náusea, diarreia e fadiga
  • Deve ser utilizado sob orientação e prescrição médica

Efeitos Colaterais - Lenvatinibe

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Lenvatinibe

  • Dor abdominal
  • Náusea
  • Perda de apetite
  • Fadiga
  • Diarreia
  • Perda de peso
  • Erupção cutânea
  • Alterações na cor da pele
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Hipertensão arterial
  • Problemas cardíacos
  • Alterações na função hepática
  • Alterações na função renal
  • Alterações na função tireoidiana
  • Alterações na função pancreática
  • Aumento da sensibilidade à luz
  • Alterações na visão
  • Insônia
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Confusão mental
  • Alterações no paladar
  • Boca seca
  • Infecções do trato respiratório
  • Infecções do trato urinário
  • Hemorragia
  • Trombose
  • Diminuição dos níveis de cálcio no sangue
  • Diminuição dos níveis de potássio no sangue
  • Diminuição dos níveis de sódio no sangue
  • Diminuição dos níveis de magnésio no sangue
  • Diminuição dos níveis de proteína no sangue
  • Diminuição dos níveis de glóbulos brancos no sangue
  • Diminuição dos níveis de plaquetas no sangue
  • Diminuição dos níveis de hemoglobina no sangue
  • Diminuição dos níveis de albumina no sangue
  • Diminuição dos níveis de hormônios tireoidianos no sangue
  • Aumento dos níveis de enzimas hepáticas no sangue
  • Aumento dos níveis de creatinina no sangue
  • Aumento dos níveis de amilase no sangue
  • Aumento dos níveis de lipase no sangue
  • Aumento dos níveis de glicose no sangue
  • Aumento dos níveis de colesterol no sangue
  • Aumento dos níveis de triglicerídeos no sangue

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Lenvatinibe não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Lenvatinibe?

  • Não deve ser utilizado em pacientes com hipersensibilidade ao lenvatinibe ou a qualquer componente da fórmula
  • Não deve ser utilizado em pacientes com insuficiência hepática grave
  • Não deve ser utilizado em pacientes com hipertensão arterial grave e não controlada
  • Não deve ser utilizado em pacientes com história de eventos tromboembólicos
  • Pode causar reações cutâneas graves, como necrose, bolhas e descolamento da pele
  • Pode causar hipertensão arterial, que pode ser grave e requer tratamento imediato
  • Pode causar disfunção hepática, incluindo hepatite e insuficiência hepática
  • Pode aumentar o risco de sangramento, especialmente em pacientes com distúrbios hemorrágicos ou em uso de medicamentos anticoagulantes
  • Pode causar alterações na tireoide, incluindo hipotireoidismo e hipertireoidismo
  • Pode afetar a fertilidade masculina e feminina

Como Usar Lenvatinibe

Lenvatinibe é um medicamento prescrito para o tratamento de certos tipos de câncer, como o carcinoma hepatocelular e o carcinoma de células renais. Deve ser tomado exatamente como prescrito pelo médico, seguindo as instruções da bula ou as orientações do profissional de saúde. Geralmente, é administrado por via oral, com ou sem alimentos, uma vez ao dia. É importante não modificar a dose ou interromper o tratamento sem a supervisão do médico. Além disso, é fundamental informar o médico sobre qualquer outro medicamento, suplemento ou condição médica antes de usar o Lenvatinibe.

Média de Preço do Lenvatinibe - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Lenvatinibe em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 20.000,00
  • EUA: $5,000.00
  • Euro: €4,000.00

Os preços do Lenvatinibe podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Lenvatinibe?

Lenvatinib é um inibidor da tirosina quinase do receptor utilizado para o tratamento do câncer de tireoide metastático, carcinoma de células renais avançado em combinação com everolimus e carcinoma hepatocelular irresecável.

As informações do Lenvatinibe são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese