Histidina - Informações

A histidina é um aminoácido comumente encontrado como componente da nutrição parenteral total. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Histidina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Histidina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Histidina:

  • Nome: Histidina
  • Nome em Inglês: Histidine
  • Nome Genérico: Histidine
  • Tipo: Small Molecule
  • Fórmula Química: C6H9N3O2

Informações Avançadas:

  • Nome químico: 2-Amino-3-(1H-imidazol-4-yl)propionic acid
  • Fórmula molecular: C6H9N3O2
  • Peso molecular: 155.15 g/mol
  • Classe terapêutica: Aminoácido
  • Mecanismo de ação: Precursor de histamina, agente quelante de metais, neurotransmissor
  • Forma de administração: Oral, injetável

Histidina - História, Descoberta e Origem

Histidine é um aminoácido essencial, o que significa que o corpo humano não é capaz de produzi-lo e, portanto, precisa ser obtido através da dieta. Foi descoberto pela primeira vez em 1896 pelo químico alemão Albrecht Kossel, que isolou esse composto a partir de uma proteína chamada histona, presente no núcleo celular. A história da descoberta da histidina começa com o trabalho de Friedrich Miescher, que isolou pela primeira vez o DNA em 1869. Isso levou à hipótese de que as proteínas também deveriam ser compostas por unidades menores, chamadas aminoácidos. Kossel, que trabalhava no laboratório de Miescher, se concentrou em estudar esses blocos de construção das proteínas. Em 1896, Kossel conseguiu isolar um aminoácido diferente dos já conhecidos, que ele chamou de "histidina", devido ao fato de ter sido extraído da histona. Ele determinou sua estrutura química e a descreveu como um aminoácido básico com um anel de imidazol. A histidina foi inicialmente considerada um aminoácido não essencial, pois acredita-se que o corpo humano pudesse produzi-la a partir de outros aminoácidos. No entanto, em 1922, os pesquisadores descobriram que bebês alimentados com uma dieta pobre em histidina desenvolviam problemas de crescimento e desenvolvimento, indicando que ela é de fato essencial para o organismo humano. A partir daí, a histidina foi reconhecida como um aminoácido essencial e sua importância na saúde humana foi amplamente estudada. Ela desempenha papéis importantes no organismo, como a síntese de proteínas, a regulação do pH sanguíneo e a produção de glóbulos vermelhos. A histidina também é encontrada em fontes alimentares, como carnes, peixes, laticínios, grãos integrais e legumes. Sua deficiência pode levar a problemas de saúde, mas o consumo excessivo também pode causar efeitos colaterais, como náuseas, vômitos e diarreia. Em resumo, a histidina é um aminoácido essencial descoberto em 1896 por Albrecht Kossel, que desempenha importantes funções no organismo humano e pode ser obtido através da alimentação. Seu papel na saúde humana continua sendo estudado até os dias atuais.

Indicações de uso - Histidina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Histidina:

  • A histidina é um aminoácido essencial para o corpo humano.
  • Ela é responsável por auxiliar na formação de tecidos e células, além de ser um componente importante de enzimas e proteínas.
  • A histidina também é um precursor de moléculas importantes para o sistema imunológico e para a produção de glóbulos vermelhos.
  • Indicações de consumo de histidina incluem: tratamento de anemia, melhora da função imunológica, auxílio na cicatrização de feridas e prevenção de danos oxidativos.
  • Alimentos ricos em histidina incluem carne, peixe, frutos do mar, laticínios, ovos, nozes e sementes.
  • A suplementação de histidina pode ser recomendada em casos de deficiência ou para auxiliar no tratamento de condições específicas, sempre sob orientação médica.

Efeitos Colaterais - Histidina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Histidina

  • Dor de cabeça
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Tontura
  • Diarreia
  • Perda de apetite
  • Dor abdominal
  • Reações alérgicas
  • Alterações no sono
  • Fadiga
  • Irritabilidade
  • Desidratação
  • Palpitações
  • Baixa pressão arterial
  • Aumento da sensibilidade à luz
  • Problemas de visão

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Histidina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Histidina?

  • Não há contra-indicações

    Como Usar Histidina

    A histidina pode ser usada de diferentes maneiras, dependendo da finalidade. Como suplemento, pode ser tomada em forma de cápsulas ou pó, seguindo as instruções do fabricante. Na indústria alimentícia, a histidina pode ser utilizada como aditivo para realçar o sabor de certos alimentos. Além disso, a histidina é fundamental na síntese de proteínas, sendo necessária na dieta para a formação e reparação dos tecidos do corpo. Sempre é importante consultar um profissional de saúde antes de iniciar qualquer suplementação.

    Média de Preço do Histidina - Quanto Custa?

    Abaixo temos uma lista com a média de preço do Histidina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

    • Brazil: R$ 75,00
    • EUA: $15,00
    • Euro: €12,50

    Os preços do Histidina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


    FAQ - Perguntas e Respostas

    O que é Histidina?

    A histidina é um aminoácido comumente encontrado como componente da nutrição parenteral total.

    As informações do Histidina são verdadeiras?

    As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

  • pt_BRPortuguese