Fluodesoxiglicose (18F) - Informações

A fludeoxiglicose (18F) é um agente radioterapêutico utilizado para a imagem por tomografia por emissão de pósitrons (PET) em oncologia, cardiologia e neurologia. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Fluodesoxiglicose (18F), como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Fluodesoxiglicose (18F)

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Fluodesoxiglicose (18F):

  • Nome: Fluodesoxiglicose (18F)
  • Nome em Inglês: Fludeoxyglucose (18F)
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C6H11FO5

Informações Avançadas:

  • Nome químico: Fludeoxyglucose (18F)
  • Formula molecular: C6H11FO5
  • Peso molecular: 181.15 g/mol
  • Classe terapêutica: Radiotraçador
  • Mecanismo da ação: A fluordesoxiglicose é um análogo da glicose radioativa utilizada em exames de PET-CT para detectar áreas de maior atividade metabólica no corpo.
  • Forma de administração: Injeção intravenosa

Fluodesoxiglicose (18F) - História, Descoberta e Origem

A Fluodesoxiglicose (18F), também conhecida como FDG, é um radiofármaco utilizado em exames de medicina nuclear para detectar e diagnosticar diversas patologias, como tumores, infecções e doenças neurológicas. A história da FDG remonta à década de 1950, quando pesquisadores começaram a estudar o uso de radionuclídeos para visualizar o metabolismo celular. No entanto, foi apenas na década de 1970 que a FDG foi sintetizada pela primeira vez na Universidade de Washington, nos Estados Unidos. A FDG é um análogo da glicose, ou seja, possui uma estrutura molecular semelhante à da glicose, mas com um átomo de flúor radioativo na posição 2. Esse flúor permite que a FDG seja detectada por meio de um equipamento chamado tomógrafo por emissão de pósitrons (PET-CT). Ao ser injetada no paciente, a FDG é rapidamente absorvida pelas células que possuem alto metabolismo, como as células tumorais. Isso ocorre porque essas células necessitam de grande quantidade de glicose para se manterem ativas e, portanto, absorvem a FDG de forma mais intensa do que as células normais. Após a absorção, a FDG emite radiação, que é detectada pelo PET-CT e transformada em imagens tridimensionais. Essas imagens mostram a distribuição da FDG pelo corpo e permitem identificar áreas de maior ou menor absorção, indicando a presença de lesões ou alterações metabólicas. Além de ser utilizado no diagnóstico de doenças, a FDG também é fundamental para o acompanhamento e monitoramento de tratamentos, pois permite avaliar a resposta do organismo às terapias e identificar possíveis recidivas. A Fluodesoxiglicose (18F) é um importante avanço na área da medicina nuclear, possibilitando a detecção precoce de patologias e auxiliando no planejamento de tratamentos mais eficazes. Seu uso é seguro e efetivo, sendo amplamente utilizado em hospitais e clínicas ao redor do mundo.

Indicações de uso - Fluodesoxiglicose (18F)

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Fluodesoxiglicose (18F):

  • Utilizado em exames de tomografia por emissão de pósitrons (PET), que é um tipo de exame de imagem utilizado para detectar alterações no metabolismo do corpo.
  • Permite a visualização de tecidos e órgãos com alta atividade metabólica, como o cérebro, coração e tumores.
  • Pode ser utilizado para diagnosticar e monitorar doenças como câncer, doenças cardíacas e neurológicas.
  • É uma substância radioativa, composta por flúor-18, que é rapidamente absorvida pelas células do corpo.
  • É uma opção mais precisa e sensível do que outros exames de imagem, como a ressonância magnética (RM) e a tomografia computadorizada (TC).
  • Pode ser utilizado em conjunto com outros exames, como a ressonância magnética funcional (RMf) e a tomografia por emissão de fóton único (SPECT), para fornecer informações mais completas sobre o funcionamento do corpo.
  • É indicado para pacientes com suspeita de doenças que afetam o metabolismo, para avaliar a resposta ao tratamento e para acompanhamento após a terapia.
  • É um exame seguro e indolor, com baixos riscos de efeitos colaterais.
  • Requer preparo prévio, como jejum e evitar exercícios físicos, para garantir a precisão dos resultados.
  • Deve ser realizado em clínicas especializadas e com profissionais capacitados para a aplicação e interpretação dos resultados.

Efeitos Colaterais - Fluodesoxiglicose (18F)

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Fluodesoxiglicose (18F)

  • Dor de cabeça
  • Náuseas
  • Tontura
  • Vômitos
  • Dor no local da injeção
  • Alterações na pressão arterial
  • Taquicardia
  • Palpitações
  • Reações alérgicas
  • Fadiga
  • Diarreia
  • Perda de apetite
  • Insônia
  • Alterações no paladar

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Fluodesoxiglicose (18F) não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Fluodesoxiglicose (18F)?

  • Histórico de alergia a fluodesoxiglicose ou qualquer outro componente da fórmula;
  • Gravidez ou amamentação;
  • Uso de medicamentos que possam interferir nos resultados do exame, como insulina ou corticoides;
  • Problemas renais ou hepáticos graves;
  • Diabetes descompensada;
  • Doenças inflamatórias ou infecciosas agudas;
  • Presença de feridas abertas ou infecções na região a ser examinada;
  • Idade avançada e/ou condições de saúde debilitadas.

Como Usar Fluodesoxiglicose (18F)

A fluodesoxiglicose (18F) é um radiofármaco usado em medicina nuclear para realizar exames de tomografia por emissão de pósitrons (PET). É uma forma de glicose marcada com flúor-18, um isótopo radioativo. A 18F-FDG é aplicada por via intravenosa, e as células do corpo a absorvem da mesma maneira que a glicose normal. No entanto, uma vez que a 18F-FDG é uma substância radioativa, permite a realização de imagens detalhadas do metabolismo celular, fornecendo informações sobre a atividade metabólica das células. Esta técnica é frequentemente utilizada no diagnóstico e acompanhamento de cânceres, doenças cardíacas e distúrbios neurológicos. Após a administração do radiofármaco, o PET scan é realizado para detectar onde a 18F-FDG está concentrada no corpo, fornecendo informações essenciais ao diagnóstico médico.

Média de Preço do Fluodesoxiglicose (18F) - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Fluodesoxiglicose (18F) em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 1.500,00
  • EUA: $500,00
  • Euro: €450,00

Os preços do Fluodesoxiglicose (18F) podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Fluodesoxiglicose (18F)?

A fludeoxiglicose (18F) é um agente radioterapêutico utilizado para a imagem por tomografia por emissão de pósitrons (PET) em oncologia, cardiologia e neurologia.

As informações do Fluodesoxiglicose (18F) são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese