Flucloxacilina - Informações

O Flucloxacilina é um antibiótico de penicilina de espectro estreito que exerce atividade específica contra organismos Gram positivos em infecções de pele e tecidos moles, exceto aquelas causadas por Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA). Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Flucloxacilina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Flucloxacilina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Flucloxacilina:

  • Nome: Flucloxacilina
  • Nome em Inglês: Flucloxacillin
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C19H17ClFN3O5S

Informações Avançadas:

  • Nome químico: 6-(2-aminophenylacetyl)-4-methyl-7-oxo-1-thia-4-azabicyclo[3.2.0]heptane-2-carboxylic acid
  • Formula molecular: C19H17Cl2N3O5S
  • Peso molecular: 467.32 g/mol
  • Classe terapêutica: Antibiótico betalactâmico, penicilina semissintética
  • Mecanismo de ação: Inibição da síntese da parede celular bacteriana
  • Forma de administração: Via oral ou intravenosa

Flucloxacilina - História, Descoberta e Origem

A flucloxacilina é um antibiótico da classe das penicilinas, derivado da penicilina. Foi descoberto em 1960 por um grupo de pesquisadores na Inglaterra e é comercializado desde 1965. É conhecido por sua ação bactericida contra bactérias gram-positivas, como estafilococos e estreptococos.

Sua história começa com a descoberta da penicilina por Alexander Fleming em 1928. A partir disso, foram desenvolvidos diversos tipos de antibióticos com base na estrutura da penicilina. A flucloxacilina é um desses derivados, criado a partir de modificações na molécula original para torná-la mais eficaz contra bactérias resistentes à penicilina.

A origem do nome flucloxacilina vem da junção de duas partes: "flu" devido à presença de um átomo de flúor na molécula, e "cloxacilina", que é outro antibiótico da mesma classe. A primeira parte foi adicionada para aumentar a resistência da molécula contra as enzimas produzidas por bactérias que degradam a penicilina.

Atualmente, a flucloxacilina é utilizada no tratamento de infecções de pele e tecidos moles, infecções de ossos e articulações, infecções respiratórias e infecções urinárias causadas por bactérias sensíveis ao medicamento. É geralmente administrada por via oral ou intravenosa e tem uma boa tolerância e baixa toxicidade.

Apesar de ser um antibiótico eficaz, a flucloxacilina pode causar alguns efeitos colaterais, como náuseas, diarreia, reações alérgicas e distúrbios gastrointestinais. Além disso, o uso indiscriminado de antibióticos pode levar ao desenvolvimento de bactérias resistentes, por isso é importante seguir as orientações médicas e utilizar a medicação apenas quando realmente necessário.

Em resumo, a flucloxacilina é um medicamento importante na luta contra infecções bacterianas, e sua origem está diretamente ligada à descoberta da penicilina por Alexander Fleming. Por isso, é uma história que mostra como a ciência e a pesquisa podem levar a grandes avanços na medicina e salvar vidas.

Indicações de uso - Flucloxacilina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Flucloxacilina:

  • Tratamento de infecções bacterianas causadas por estafilococos, como furúnculos, celulite, osteomielite, entre outras;
  • Prevenção de infecções em procedimentos cirúrgicos, como cirurgias ortopédicas, cardíacas e dentárias;
  • Tratamento de infecções de pele e tecidos moles, como impetigo e erisipela;
  • Tratamento de infecções ósseas e articulares, como artrite séptica;
  • Tratamento de infecções respiratórias, como pneumonia e sinusite;
  • Tratamento de infecções do trato urinário, como cistite e pielonefrite;
  • Tratamento de infecções gastrointestinais, como gastroenterite bacteriana;
  • Tratamento de infecções ginecológicas, como endometrite e abscesso tubo-ovariano;
  • Tratamento de infecções sistêmicas, como sepse e endocardite bacteriana;
  • Prevenção de infecções em pessoas com risco aumentado, como pacientes imunocomprometidos ou com próteses ortopédicas.

Efeitos Colaterais - Flucloxacilina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Flucloxacilina

  • Diarreia
  • Náusea
  • Vômitos
  • Dor abdominal
  • Dor de cabeça
  • Tontura
  • Erupções cutâneas
  • Coceira
  • Irritação da pele
  • Dificuldade em respirar
  • Inchaço no rosto, garganta ou língua
  • Reações alérgicas graves
  • Problemas no fígado
  • Problemas nos rins
  • Aumento da sensibilidade ao sol
  • Alterações nos exames de sangue (como aumento de enzimas hepáticas)

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Flucloxacilina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Flucloxacilina?

  • Reação alérgica ou hipersensibilidade à flucloxacilina ou a qualquer outro componente do medicamento;
  • Hipersensibilidade a outros antibióticos beta-lactâmicos, como penicilinas e cefalosporinas;
  • Doença hepática grave;
  • Antecedentes de icterícia (amarelamento da pele e dos olhos) ou problemas hepáticos durante o uso de penicilinas;
  • Uso concomitante com metotrexato (medicamento utilizado no tratamento de câncer e doenças autoimunes);
  • Uso concomitante com probenecida (medicamento utilizado no tratamento de gota e outros distúrbios metabólicos);
  • Uso concomitante com alopurinol (medicamento utilizado no tratamento de gota e outras doenças metabólicas);
  • Uso concomitante com anticoagulantes orais (medicamentos utilizados para prevenir a formação de coágulos sanguíneos);
  • Uso concomitante com medicamentos que podem aumentar o risco de hemorragias, como anti-inflamatórios não esteroides (AINEs) e corticosteroides;
  • Uso concomitante com medicamentos que podem causar reações alérgicas graves, como sulfonamidas;
  • Uso concomitante com contraceptivos orais (pílulas anticoncepcionais), pois a flucloxacilina pode reduzir a eficácia desses medicamentos.

Como Usar Flucloxacilina

A flucloxacilina é um antibiótico que só deve ser usado sob prescrição médica. Siga rigorosamente as instruções do médico e a dose prescrita. Geralmente, a flucloxacilina é tomada por via oral com um copo cheio de água, preferencialmente antes das refeições. Não mastigue ou quebre os comprimidos, engula-os inteiros. Nunca compartilhe a medicação com outras pessoas e complete todo o ciclo de tratamento, mesmo que os sintomas melhorem. Suspenda o uso somente sob orientação médica. Se tiver dúvidas ou preocupações, sempre consulte um profissional de saúde.

Média de Preço do Flucloxacilina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Flucloxacilina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 20,00
  • EUA: $5.00
  • Euro: €4.00

Os preços do Flucloxacilina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Flucloxacilina?

O Flucloxacilina é um antibiótico de penicilina de espectro estreito que exerce atividade específica contra organismos Gram positivos em infecções de pele e tecidos moles, exceto aquelas causadas por Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA).

As informações do Flucloxacilina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese