Fenilpropanolamina - Informações

A fenilpropanolamina é um simpatomimético que já foi utilizado em descongestionantes nasais e produtos para perda de peso, mas foi retirado do mercado pela FDA devido a riscos de segurança e falta de eficácia. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Fenilpropanolamina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Fenilpropanolamina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Fenilpropanolamina:

  • Nome: Fenilpropanolamina
  • Nome em Inglês: Phenylpropanolamine
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C9H13NO

Informações Avançadas:

  • Nome químico: Fenilpropanolamina
  • Formula molecular: C9H13NO
  • Peso molecular: 151.21 g/mol
  • Classe terapêutica: Descongestionante nasal
  • Mecanismo da ação: Estimula receptores adrenérgicos, causando vasoconstrição e redução do edema nasal
  • Forma de administração: Comprimidos, xaropes, gotas

Fenilpropanolamina - História, Descoberta e Origem

A fenilpropanolamina é um fármaco utilizado como descongestionante nasal e supressor de apetite. Ela foi inicialmente desenvolvida na década de 1930 por uma empresa farmacêutica alemã, mas só começou a ser comercializada no mercado americano em 1948. A história da fenilpropanolamina começa com o seu uso como descongestionante nasal. Na época, acreditava-se que a congestão nasal era causada por excesso de fluido nas membranas nasais. A fenilpropanolamina foi então desenvolvida com o objetivo de reduzir esse fluido e aliviar a congestão. No entanto, com o passar dos anos, a fenilpropanolamina também começou a ser utilizada como supressor de apetite. Acredita-se que isso aconteceu porque o fármaco tem uma estrutura química semelhante à anfetamina, que é conhecida por suprimir o apetite. Essa descoberta levou ao aumento da popularidade da fenilpropanolamina, especialmente entre as pessoas que desejavam perder peso. A fenilpropanolamina foi comercializada em diversos produtos, como comprimidos, xaropes e pastilhas. Ela era usada tanto para tratar a congestão nasal quanto para reduzir o apetite. No entanto, em 2000, a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos proibiu o uso de fenilpropanolamina em suplementos alimentares devido a preocupações com a segurança do fármaco. Estudos mostraram que a fenilpropanolamina pode aumentar o risco de acidente vascular cerebral (AVC) em mulheres que tomam o fármaco como supressor de apetite. Isso levou a FDA a retirar a fenilpropanolamina do mercado americano. Outros países também seguiram essa decisão e a fenilpropanolamina deixou de ser comercializada em diversos lugares do mundo. Hoje em dia, a fenilpropanolamina ainda é utilizada como descongestionante nasal em alguns países, mas é preciso ter receita médica para adquiri-la. Além disso, existem outros fármacos disponíveis no mercado que podem ser usados para tratar a congestão nasal e suprimir o apetite, sem os riscos associados à fenilpropanolamina. Em resumo, a fenilpropanolamina teve uma história conturbada no mercado farmacêutico. Apesar de ter sido popular por muitos anos, os riscos associados ao seu uso levaram à sua proibição em vários países. Hoje em dia, ela é utilizada com mais cautela e apenas para tratar a congestão nasal, não sendo mais recomendada como supressor de apetite.

Indicações de uso - Fenilpropanolamina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Fenilpropanolamina:

  • A fenilpropanolamina é um medicamento utilizado como descongestionante nasal e broncodilatador.
  • Pode ser indicada para o tratamento de rinite alérgica, sinusite, resfriados, entre outros problemas respiratórios.
  • Também pode ser usada para aliviar sintomas de enxaqueca e dores de cabeça.
  • É um vasoconstritor, ou seja, ajuda a diminuir o inchaço dos vasos sanguíneos, melhorando a respiração e reduzindo a produção de muco.
  • É um medicamento de ação rápida, que pode aliviar os sintomas em poucos minutos após a ingestão.
  • É encontrado em diversas formas, como comprimidos, cápsulas, xaropes e sprays nasais.
  • Deve ser utilizado com cautela em pacientes com hipertensão arterial, problemas cardíacos, diabetes e outras condições de saúde, sob orientação médica.
  • Pode causar efeitos colaterais, como aumento da pressão arterial, palpitações, nervosismo, insônia, entre outros.
  • Não deve ser utilizado por gestantes, lactantes e crianças menores de 6 anos, a menos que seja prescrito pelo médico.
  • Pode interagir com outros medicamentos, como antidepressivos e inibidores da monoaminoxidase (IMAOs), por isso, é importante informar ao médico sobre todos os medicamentos em uso antes de iniciar o tratamento com fenilpropanolamina.

Efeitos Colaterais - Fenilpropanolamina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Fenilpropanolamina

  • Dor de cabeça
  • Náuseas
  • Tontura
  • Insônia
  • Agitação
  • Ansiedade
  • Palpitações
  • Pressão alta
  • Perda de apetite
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Dificuldade para respirar
  • Alterações no ritmo cardíaco
  • Confusão mental
  • Irritabilidade
  • Sudorese
  • Visão turva
  • Convulsões
  • Coma (em casos graves)
  • Reações alérgicas (inchaço, coceira, erupções cutâneas)

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Fenilpropanolamina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Fenilpropanolamina?

  • Não deve ser usada por pacientes com hipertensão arterial grave.
  • Não deve ser usada por pacientes com histórico de acidente vascular cerebral (AVC).
  • Não deve ser usada por pacientes com histórico de doença cardiovascular.
  • Não deve ser usada por pacientes com histórico de glaucoma.
  • Não deve ser usada por pacientes com histórico de hipertireoidismo.
  • Não deve ser usada por pacientes com histórico de problemas no fígado ou nos rins.
  • Não deve ser usada por pacientes com histórico de convulsões.
  • Não deve ser usada por pacientes com alergia à fenilpropanolamina ou a outros componentes do medicamento.

Como Usar Fenilpropanolamina

A fenilpropanolamina é um fármaco que foi utilizado principalmente como descongestionante nasal e supressor de apetite. No entanto, devido a preocupações de segurança, muitos países baniram ou restringiram o uso desse composto. Quando era utilizado como descongestionante nasal, a fenilpropanolamina era administrada por via oral e atuava como um vasoconstritor, o que significa que reduzia o inchaço dos vasos sanguíneos nas vias nasais, aliviando a congestão nasal. Como supressor de apetite, a fenilpropanolamina trabalhava no sistema nervoso central, suprimindo o apetite e podendo ajudar na perda de peso. No entanto, estudos associaram o uso da fenilpropanolamina a um risco aumentado de acidente vascular cerebral (AVC) em mulheres jovens. Como resultado, muitos países retiraram esse composto do mercado e recomendaram aos consumidores que interrompessem o uso de produtos contendo fenilpropanolamina. Em resumo, a fenilpropanolamina era usada oralmente para aliviar a congestão nasal e suprimir o apetite, mas devido a preocupações com segurança, seu uso foi amplamente descontinuado.

Média de Preço do Fenilpropanolamina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Fenilpropanolamina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 20,00
  • EUA: $12,00
  • Euro: €10,00

Os preços do Fenilpropanolamina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Fenilpropanolamina?

A fenilpropanolamina é um simpatomimético que já foi utilizado em descongestionantes nasais e produtos para perda de peso, mas foi retirado do mercado pela FDA devido a riscos de segurança e falta de eficácia.

As informações do Fenilpropanolamina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese