Cilostazol - Informações

O cilostazol é um agente antiplaquetário e vasodilatador usado para o alívio sintomático da claudicação intermitente. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Cilostazol, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Cilostazol

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Cilostazol:

  • Nome: Cilostazol
  • Nome em Inglês: Cilostazol
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C20H27N5O2

Informações Avançadas:

  • Nome químico: 6-[4-(1-ciclohexil-1H-tetrazol-5-il)butoxi]-3,4-dihidropirido-3,4-dicarboxilato de metilo
  • Fórmula molecular: C20H27N5O2
  • Peso molecular: 369,46 g/mol
  • Classe terapêutica: Agente antiplaquetário
  • Mecanismo de ação: Inibidor da fosfodiesterase III
  • Forma de administração: Oral

Cilostazol - História, Descoberta e Origem

Cilostazol é um medicamento utilizado para tratar a claudicação intermitente, uma condição em que a pessoa sente dor nas pernas durante a caminhada ou exercícios físicos devido à má circulação sanguínea. Ele também é usado para prevenir o acidente vascular cerebral (AVC) em pacientes com doença arterial periférica.

O cilostazol foi desenvolvido pela empresa farmacêutica japonesa Otsuka Pharmaceutical Co. e foi aprovado pela primeira vez para uso médico em 1988 no Japão. Em 1999, ele foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos e desde então tem sido usado como um medicamento de prescrição em vários países ao redor do mundo.

O cilostazol pertence a uma classe de medicamentos conhecidos como inibidores da fosfodiesterase tipo 3 (PDE3). Ele age dilatando os vasos sanguíneos e aumentando o fluxo de sangue para as pernas, o que ajuda a aliviar a dor e a fadiga causadas pela claudicação intermitente. Além disso, ele também impede a formação de coágulos sanguíneos, reduzindo assim o risco de AVC.

Embora o cilostazol seja geralmente bem tolerado, ele pode causar efeitos colaterais, como dor de cabeça, diarreia, tontura e palpitações cardíacas. Por isso, é importante seguir as instruções do médico e informá-lo caso ocorram quaisquer efeitos colaterais.

Em resumo, o cilostazol é um medicamento importante para o tratamento da claudicação intermitente e a prevenção de AVC em pacientes com doença arterial periférica. Seu desenvolvimento e aprovação para uso médico foram marcos significativos na medicina e têm ajudado a melhorar a qualidade de vida de muitas pessoas ao redor do mundo.

Indicações de uso - Cilostazol

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Cilostazol:

  • Tratamento de claudicação intermitente (dor nas pernas ao caminhar) devido à doença arterial periférica
  • Prevenção de acidente vascular cerebral (AVC) e ataque cardíaco em pacientes com histórico de doença arterial periférica
  • Melhora da circulação sanguínea nas pernas
  • Redução da dor e cãibras nas pernas durante a caminhada
  • Auxílio no tratamento de úlceras nas pernas causadas por má circulação sanguínea
  • Uso em conjunto com exercícios físicos e mudanças no estilo de vida para controle da doença arterial periférica
  • Pode ser utilizado em pacientes diabéticos com doença arterial periférica
  • Possui ação antiplaquetária, reduzindo o risco de formação de coágulos sanguíneos
  • Uso em curto prazo para tratamento de insuficiência venosa crônica
  • Indicado para adultos acima de 18 anos

Efeitos Colaterais - Cilostazol

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Cilostazol

  • Dor de cabeça
  • Dor abdominal
  • Náuseas
  • Diarreia
  • Tontura
  • Insônia
  • Formigamento ou dormência nos membros
  • Dor muscular
  • Palpitações
  • Alterações no ritmo cardíaco
  • Pressão baixa
  • Reações alérgicas
  • Distúrbios do sono
  • Confusão mental
  • Ansiedade
  • Depressão
  • Alterações na visão
  • Sangramento anormal
  • Úlceras gástricas

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Cilostazol não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Cilostazol?

  • Reação alérgica grave ao cilostazol
  • Insuficiência cardíaca descompensada
  • Doença hepática grave
  • Doença renal grave
  • Doença arterial periférica grave
  • Gravidez e amamentação
  • Uso concomitante com medicamentos que inibem a enzima CYP3A4, como cetoconazol e claritromicina
  • Uso concomitante com medicamentos que aumentam o risco de sangramento, como aspirina e warfarina
  • Hipotensão
  • Arritmias cardíacas
  • Úlceras no estômago ou intestino

Como Usar Cilostazol

. O cilostazol é um medicamento que deve ser tomado exatamente como prescrito pelo médico. Geralmente, é tomado duas vezes ao dia, com ou sem alimentos. É importante seguir as instruções do médico para a dosagem correta e a duração do tratamento. Se houver alguma dúvida sobre como usar o cilostazol, é essencial buscar orientação médica antes de iniciar o tratamento. Também é importante ler atentamente a bula do medicamento e seguir as instruções fornecidas pelo fabricante.

Média de Preço do Cilostazol - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Cilostazol em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 150,00
  • EUA: $45,00
  • Euro: €40,00

Os preços do Cilostazol podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Cilostazol?

O cilostazol é um agente antiplaquetário e vasodilatador usado para o alívio sintomático da claudicação intermitente.

As informações do Cilostazol são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese