Anilina - Informações

A anilina é um composto orgânico líquido e incolor, amplamente utilizado como corante e intermediário químico. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Anilina, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Anilina

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Anilina:

  • Nome: Anilina
  • Nome em Inglês: Aniline
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C6H7N

Informações Avançadas:

  • Nome Químico: Anilina
  • Formula Molecular: C6H7N
  • Peso Molecular: 93.13 g/mol
  • Classe Terapêutica: Agente antiespasmódico
  • Mecanismo de Ação: Inibição da enzima acetilcolinesterase
  • Forma de Administração: Oral, tópica

Anilina - História, Descoberta e Origem

Anilina é um composto químico orgânico, cujo nome oficial é fenilamina, e é amplamente utilizado como corante e intermediário na fabricação de diversos produtos químicos. Sua fórmula química é C6H5NH2 e é classificada como uma amina aromática primária.

A história da anilina começa no século XIX, quando o químico alemão Johann Rudolf Glauber descobriu que ao aquecer o composto indigo, obtido a partir de plantas, ele se tornava vermelho. Mais tarde, em 1826, o químico alemão Otto Unverdorben conseguiu isolar a anilina pela primeira vez a partir do alcatrão de carvão, porém, seu trabalho não foi reconhecido.

Foi somente em 1840 que o químico britânico William Henry Perkin, de apenas 18 anos, conseguiu sintetizar a anilina a partir de anil, uma substância extraída da planta índigo. Perkin estava tentando produzir quinina, um medicamento usado no tratamento da malária, mas acabou acidentalmente produzindo um corante roxo, que ficou conhecido como "mauve" ou "malva". Esse foi o primeiro corante sintético produzido e marcou o início da indústria química moderna.

A partir da descoberta de Perkin, a anilina passou a ser amplamente utilizada como corante em tecidos, couros, tintas e plásticos. No entanto, o processo de obtenção da anilina ainda era caro e complexo, mas em 1856, o químico alemão August Wilhelm von Hofmann desenvolveu um método mais eficiente para produzir anilina a partir do nitrobenzeno, o que tornou a substância mais acessível e aumentou sua demanda.

Com o avanço da indústria química, a anilina passou a ser utilizada também como intermediário na produção de outros compostos, como corantes, resinas, explosivos e medicamentos. Além disso, a anilina é um importante componente na fabricação de borrachas sintéticas e na produção de poliuretano, um material utilizado em espumas, revestimentos e adesivos.

Atualmente, a anilina é produzida em larga escala em todo o mundo, sendo a China o maior produtor e consumidor. No entanto, a substância é considerada tóxica e pode causar irritação na pele e no sistema respiratório, além de ser prejudicial ao meio ambiente. Por isso, medidas de segurança e controle ambiental são necessárias para o uso adequado da anilina.

Em resumo, a história e origem da anilina estão diretamente ligadas ao desenvolvimento da indústria química e à descoberta de novos corantes e produtos químicos. Hoje em dia, a anilina continua sendo uma substância importante e versátil, mas é preciso ter cuidado com seu manuseio e descarte adequado para garantir sua segurança e preservação do meio ambiente.

Indicações de uso - Anilina

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Anilina:

  • Utilizada para tingir tecidos, papel e outros materiais;
  • Pode ser usada para colorir alimentos, como bolos e doces;
  • Pode ser usada para criar efeitos de luzes em cabelos;
  • Indicada para artesanato e trabalhos manuais;
  • Pode ser utilizada como corante em tintas e vernizes;
  • Pode ser usada para criar efeitos de cores em fotografias;
  • Pode ser usada para colorir brinquedos e materiais escolares;
  • Pode ser utilizada para criar tintas para pinturas em telas e quadros;
  • Pode ser usada como corante em produtos de limpeza e cosméticos;
  • Pode ser usada para criar tintas e pigmentos para tatuagens.

Efeitos Colaterais - Anilina

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Anilina

  • Irritação na pele
  • Irritação nos olhos
  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Vômito
  • Dificuldade respiratória
  • Alergia
  • Queimaduras químicas
  • Reações alérgicas graves (anafilaxia)
  • Alterações na pressão arterial

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Anilina não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Anilina?

  • Não deve ser ingerida
  • Evite o contato com a pele e os olhos
  • Pode causar irritação na pele e alergias
  • Em caso de ingestão, procure imediatamente um médico

Como Usar Anilina

Você pode usar a anilina diluída em água para tingir tecidos de algodão, seda, lã ou nylon. Adicione a anilina em pó em água quente e dissolva completamente, depois mergulhe o tecido na solução e deixe-o absorver a cor desejada. Certifique-se de seguir as instruções fornecidas com o produto e usar luvas para proteger suas mãos. Lave o tecido tingido separadamente e evite misturá-lo com outras roupas na máquina de lavar.

Média de Preço do Anilina - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Anilina em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 6,00
  • EUA: $1,20
  • Euro: €1,00

Os preços do Anilina podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Anilina?

A anilina é um composto orgânico líquido e incolor, amplamente utilizado como corante e intermediário químico.

As informações do Anilina são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese