Aminoglutetimida - Informações

A aminoglutetimida é um inibidor da síntese de esteróides adrenocortical usado no tratamento da síndrome de Cushing. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Aminoglutetimida, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Aminoglutetimida

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Aminoglutetimida:

  • Nome: Aminoglutetimida
  • Nome em Inglês: Aminoglutethimide
  • Nome Genérico:
  • Tipo:
  • Fórmula Química: C13H16N2O2

Informações Avançadas:

  • Nome Químico: 3-(4-aminophenyl)-3-ethyl-2,6-piperidinedione
  • Fórmula Molecular: C13H16N2O2
  • Peso Molecular: 232.28 g/mol
  • Classe Terapêutica: Inibidor da síntese de esteroides
  • Mecanismo de Ação: Inibe a enzima aromatase, reduzindo a conversão de andrógenos em estrogênios
  • Forma de Administração: Oral

Aminoglutetimida - História, Descoberta e Origem

A aminoglutetimida é um medicamento utilizado no tratamento de câncer de mama avançado em mulheres na pós-menopausa. Ele age através da inibição da produção do hormônio estrogênio, que é responsável pelo crescimento e proliferação das células cancerígenas.

A história da aminoglutetimida tem início na década de 1960, quando pesquisadores descobriram que a produção de estrogênio poderia ser bloqueada através de uma substância chamada cloridrato de aminoglutetimida. Inicialmente, o medicamento foi utilizado para tratar pacientes com hipercorticismo, uma condição em que o corpo produz excesso de cortisol.

No entanto, em 1973, um estudo revelou que a aminoglutetimida também poderia ser eficaz no tratamento do câncer de mama avançado. Acredita-se que isso se deve ao fato de que muitos tumores de mama são sensíveis aos hormônios, especialmente ao estrogênio.

Atualmente, a aminoglutetimida é utilizada principalmente em mulheres na pós-menopausa com câncer de mama avançado que já passaram por tratamentos com outros medicamentos. Ela pode ser administrada sozinha ou em combinação com outros medicamentos, como os inibidores de aromatase.

Apesar de ser eficaz no tratamento do câncer de mama, a aminoglutetimida pode causar alguns efeitos colaterais, como náuseas, vômitos, diarreia, tontura e sonolência. Por isso, é importante que o medicamento seja prescrito e acompanhado por um médico especialista.

Em resumo, a aminoglutetimida é um medicamento importante no tratamento do câncer de mama avançado, especialmente em pacientes na pós-menopausa. Sua descoberta e desenvolvimento ao longo dos anos contribuíram para melhorar a qualidade de vida e aumentar as chances de cura de milhares de mulheres ao redor do mundo.

Indicações de uso - Aminoglutetimida

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Aminoglutetimida:

  • Tratamento de câncer de mama avançado em mulheres na pós-menopausa
  • Tratamento de câncer de próstata avançado em homens
  • Tratamento de hipercortisolismo (excesso de hormônio cortisol)
  • Tratamento de hiperplasia adrenal congênita (doença genética que afeta as glândulas adrenais)
  • Tratamento de síndrome de Cushing (doença causada pelo excesso de cortisol)
  • Indicado como coadjuvante em terapias para controle de hormônios sexuais em casos de câncer de mama e próstata

Efeitos Colaterais - Aminoglutetimida

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Aminoglutetimida

  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Vômito
  • Dor abdominal
  • Fraqueza
  • Tontura
  • Fadiga
  • Perda de apetite
  • Tremores
  • Sonolência
  • Alterações de humor
  • Insônia
  • Confusão
  • Visão turva
  • Aumento da sensibilidade à luz
  • Sensação de queimação na pele
  • Alterações na função hepática
  • Risco de infecções
  • Queda de cabelo

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Aminoglutetimida não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Aminoglutetimida?

  • Gravidez
  • Lactação
  • Hipersensibilidade à aminoglutetimida ou a qualquer outro componente do medicamento
  • Insuficiência hepática ou renal grave
  • Distúrbios da tireoide ou da adrenal
  • Uso concomitante com medicamentos que afetam o sistema nervoso central
  • Histórico de doença cardíaca, especialmente arritmias
  • Histórico de distúrbios psiquiátricos, incluindo depressão e psicose
  • Histórico de convulsões

Como Usar Aminoglutetimida

A aminoglutetimida é um medicamento prescrito para o tratamento do câncer de mama em mulheres na pós-menopausa. Geralmente é administrada por via oral, na forma de comprimidos, e a dosagem específica é determinada pelo médico, levando em consideração o peso, a idade e a condição do paciente. É importante seguir rigorosamente as instruções do médico e nunca ajustar a dosagem por conta própria. Além disso, é fundamental informar o médico sobre qualquer outro medicamento que esteja sendo utilizado, para evitar interações medicamentosas.

Média de Preço do Aminoglutetimida - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Aminoglutetimida em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 150,00
  • EUA: $ 40.00
  • Euro: € 35,00

Os preços do Aminoglutetimida podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Aminoglutetimida?

A aminoglutetimida é um inibidor da síntese de esteróides adrenocortical usado no tratamento da síndrome de Cushing.

As informações do Aminoglutetimida são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese