Ácido aminolevulínico - Informações

O ácido aminolevulínico é um precursor de porfirina usado para tratar queratose actínica no rosto, couro cabeludo e extremidades superiores, além de visualizar um glioma. Nessa página você tem acesso a todas as informações sobre Ácido aminolevulínico, como indicações de uso, contraindicações, efeitos colaterais, informações químicas, preço, história, origem, efeitos e outros. 

Índice de Conteúdo
- Informações
- História
- Indicações
- Efeitos Colaterais
- Contra Indicações
- Como Usar
- Média de Preço
- Outras Substâncias
- FAQ

Informações Básicas do Ácido aminolevulínico

Veja abaixo todos os detalhes e informações sobre Ácido aminolevulínico:

  • Nome: Ácido aminolevulínico
  • Nome em Inglês: Aminolevulinic acid
  • Nome Genérico: Aminolevulinic acid
  • Tipo: Small Molecule
  • Fórmula Química: C5H9NO3

Informações Avançadas:

  • Nome Químico: 5-Aminolevulinic acid
  • Formula Molecular: C5H9NO3
  • Peso Molecular: 131.13 g/mol
  • Classe Terapêutica: Fotossensibilizante
  • Mecanismo de Ação: Produção de porfirinas
  • Forma de Administração: Tópica ou oral

Ácido aminolevulínico - História, Descoberta e Origem

O ácido aminolevulínico (ALA) é um composto orgânico que consiste em um aminoácido de cadeia aberta com um grupo carboxila e um grupo amina em posições adjacentes. É um intermediário importante na síntese de porfirinas, que são moléculas essenciais para a formação de hemoglobina e clorofila.

A história do ácido aminolevulínico remonta à década de 1930, quando os cientistas descobriram que ele poderia ser produzido a partir de aminoácidos como a glicina e o ácido aspártico. No entanto, foi só na década de 1950 que o ALA foi isolado pela primeira vez em sua forma pura. Desde então, os pesquisadores têm se dedicado a entender melhor as propriedades e aplicações desse composto.

Uma das principais fontes de ácido aminolevulínico é a planta Hemerocallis fulva, também conhecida como lírio-dos-dias. Essa planta produz grandes quantidades de ALA em suas folhas, que são usadas na medicina tradicional chinesa como um remédio para tratar doenças do fígado e do sistema nervoso central.

O ácido aminolevulínico também é produzido naturalmente pelo nosso corpo como parte do processo de síntese da hemoglobina, a proteína responsável pelo transporte de oxigênio no sangue. Além disso, ele é usado na produção de clorofila nas plantas, que é essencial para a fotossíntese.

Hoje em dia, o ácido aminolevulínico tem sido amplamente estudado por seus potenciais usos terapêuticos. Estudos mostram que ele pode ser útil no tratamento de doenças como a porfiria, um distúrbio genético que afeta a síntese de porfirinas no corpo. Além disso, o ALA é utilizado como um agente fotossensibilizador em terapias fotodinâmicas, que são usadas para tratar certos tipos de câncer de pele.

Em resumo, o ácido aminolevulínico é um composto orgânico importante na síntese de porfirinas, que são moléculas essenciais para a formação de hemoglobina e clorofila. Sua história e origem estão intimamente relacionadas com a natureza e seu potencial terapêutico ainda está sendo explorado pela ciência.

Indicações de uso - Ácido aminolevulínico

Veja abaixo em quais ocasiões é recomendado o uso de Ácido aminolevulínico:

  • Tratamento de algumas condições de pele, como ceratose actínica, câncer de pele e acne
  • Pode ser usado como adjuvante em terapias fotodinâmicas, que utilizam luz para tratar lesões de pele
  • Estimula a produção de colágeno e elastina, melhorando a aparência da pele e reduzindo rugas e linhas de expressão
  • Pode ser utilizado em peelings químicos suaves para promover a renovação celular e melhorar a textura da pele
  • Indicado para o tratamento de manchas escuras na pele, como melasma e hiperpigmentação pós-inflamatória
  • Pode ser utilizado no tratamento de alopecia, estimulando o crescimento de novos fios de cabelo
  • Também pode ser usado em tratamentos capilares para melhorar a saúde do couro cabeludo e reduzir a oleosidade
  • Algumas pesquisas indicam que o ácido aminolevulínico pode ter propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, contribuindo para a saúde geral da pele

Efeitos Colaterais - Ácido aminolevulínico

Veja abaixo alguns efeitos colaterais do Ácido aminolevulínico

  • Dor de cabeça
  • Náusea
  • Desconforto abdominal
  • Vômitos
  • Tontura
  • Dor muscular
  • Fadiga
  • Sensação de queimação na pele
  • Coceira
  • Vermelhidão na pele
  • Formação de bolhas na pele
  • Alterações no paladar
  • Alterações na visão
  • Aumento da sensibilidade à luz
  • Aumento da sensibilidade ao calor
  • Aumento da sensibilidade ao frio
  • Alterações na pressão arterial
  • Alterações na frequência cardíaca
  • Reações alérgicas
  • Reações no local da aplicação
  • Alterações na função renal
  • Alterações na função hepática

Vale lembrar que os efeitos colaterais do Ácido aminolevulínico não significa necessariamente que você vai sentir esses sintomas. Em casos raros alguns sintomas podem aparecer,

ContraIndicações - Ácido aminolevulínico?

  • Uso em pacientes com hipersensibilidade ao ácido aminolevulínico ou a qualquer componente da fórmula.
  • Uso em pacientes com porfiria cutânea tardia.
  • Uso em pacientes com doença renal grave.
  • Uso em pacientes com doença hepática grave.
  • Uso em pacientes com distúrbios neurológicos.
  • Uso em pacientes com histórico de fotossensibilidade.
  • Uso em pacientes gestantes ou lactantes sem orientação médica.
  • Uso em pacientes com menos de 18 anos de idade.

Como Usar Ácido aminolevulínico

O ácido aminolevulínico é usado principalmente para tratar condições de pele, como queratose actínica. Para aplicar, siga as instruções do médico ou do folheto fornecido com o medicamento. Geralmente, o ácido aminolevulínico é aplicado na pele e ativado pela luz. Certifique-se de seguir cuidadosamente as instruções do seu médico para obter os melhores resultados e evitar efeitos colaterais indesejados.

Média de Preço do Ácido aminolevulínico - Quanto Custa?

Abaixo temos uma lista com a média de preço do Ácido aminolevulínico em diferentes países, levando em consideração que esse valor pode estar bem diferente da realidade, com uma margem de erro de 50% a 100% mais caro ou mais barato.

  • Brazil: R$ 130,00
  • EUA: $100,00
  • Euro: €90,00

Os preços do Ácido aminolevulínico podem ter diferenças gritantes de um país para o outro, dependendo da sua política de preços e volatilidade. Essa lista de preço é apenas para dar uma noção se o produto é caro ou barato na sua região.


FAQ - Perguntas e Respostas

O que é Ácido aminolevulínico?

O ácido aminolevulínico é um precursor de porfirina usado para tratar queratose actínica no rosto, couro cabeludo e extremidades superiores, além de visualizar um glioma.

As informações do Ácido aminolevulínico são verdadeiras?

As informações sobre o medicamento contidas nessa página podem não refletir total realidade, visto que pesquisas são atualizadas constantemente e informações podem divergir de diferentes bancos de dados, por esse motivo recomendamos consultar sempre a bula do medicamento e utilizar apenas com auxilio médico.

pt_BRPortuguese